Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Hover Effects

TRUE
{fbt_classic_header}

Header Ad


Últimas Notícias:

latest

Ads Place

Arqueólogos israelenses descobrem lâmpadas de óleo antigas com símbolos cristãos e judeus

Arqueólogos em Israel descobriram recentemente 1.700 lâmpadas, algumas com símbolos cristãos e judeus, o que reforça ainda mais um argumento...



Arqueólogos em Israel descobriram recentemente 1.700 lâmpadas, algumas com símbolos cristãos e judeus, o que reforça ainda mais um argumento anteriormente contestado sobre os cristãos na região.

A descoberta se tornou uma "marca arqueológica" depois de resolver um "mistério arqueológico" que remonta a 1934, envolvendo cristãos e judeus na área de Beit Shemesh, relata o CBN News.

As lâmpadas fornecem mais uma prova de que os cristãos floresceram na região ao lado dos israelenses durante o segundo século DC, sobre o qual Josefo escreveu anteriormente. No entanto, até agora, havia poucas evidências de qualquer uma das comunidades. As lâmpadas foram encontradas na região de Beit Shemesh, em Israel, perto da vila de Beit Nattif, localizada a sudoeste de Jerusalém.


"Descobrimos uma cisterna de água que parecia, à primeira vista, como muitas outras na região. Mas para nossa surpresa, a escavação ao lado da cisterna começou a desenterrar grandes quantidades de lâmpadas a óleo, moldes de lâmpada de pedra e fragmentos de estatueta", disse o diretor de escavação Moran Balila, Itai Aviv, Nicolas Benenstein e Omer Shalev em um comunicado.


Além disso, um historiador e arqueólogo que trabalhava com a Autoridade de Antiguidades de Israel declarou: “As estatuetas e os motivos nas lâmpadas da região de Beit Nattif contam a história das colinas da Judéia no período após a Revolta de Bar Kokhba. Durante este período, o cristianismo também começou a surgir e algumas das lâmpadas de óleo Beit Nattif trazem menções de peixes, um dos símbolos do cristianismo. A grande variedade de lâmpadas e estatuetas, portanto, prova que a população local apresentava uma mistura de pagãos, cristãos e judeus.''


Esta descoberta arqueológica prova ainda mais a presença do Cristianismo em Israel e ajuda a confirmar os escritos históricos de Josefo ao fornecer um relato preciso do Cristianismo e do Judaísmo. 

Josefo é um historiador contestado por acadêmicos agnósticos e ateus porque escreveu sobre a morte de Jesus e os milagres que realizou. No entanto, Josefo também é considerado um dos historiadores mais precisos pela maioria dos estudiosos e pesquisadores da Bíblia. Essa descoberta ajuda a provar que alguns de seus relatos históricos são confiáveis.

Traduzido por O CORREIO DE DEUS, e extraído de Christian Headlines.