Page Nav

HIDE

Classic Header

{fbt_classic_header}

ÚLTIMAS:

latest

Dois políticos seriam os mandantes da tentativa de assassinar Bolsonaro

Não é de hoje que as coisas no Brasil estão obscuras, e uma dessas obscuridades está na tentativa de assassinato de Jair Bolsonaro. Nas...


Não é de hoje que as coisas no Brasil estão obscuras, e uma dessas obscuridades está na tentativa de assassinato de Jair Bolsonaro.

Nas últimas semanas saíram notas, onde um vizinho de cela de Adélio Bispo, teria revelado que o agressor faria parte de uma facção criminosa, e que teria sido mandado por dois políticos para fazer o serviço.

Em depoimento à polícia, Farhad Marvizi, vizinho de cela de Adélio, revelou que o agressor de Bolsonaro seria ligado a uma facção e que, além disso, lhe teria revelado o nome do mandante do crime e o nome de uma outra pessoa que supostamente o informou sobre a presença de Bolsonaro em um ato de campanha em Juiz de Fora.

Segundo o relato, os dois mandantes seriam políticos.

Adélio receberia a importância de 500 mil reais para matar o então candidato na época, Jair Messias Bolsonaro.

“CHEGOU AO MEU CONHECIMENTO UMA CORRESPONDÊNCIA DO VIZINHO DE CELA CONTANDO POR ALTO QUEM PODERIA SER O MANDANTE DO CRIME. EU NÃO QUERO FALAR O NOME DO CARA PORQUE PODEM VIR ME QUESTIONAR, VÃO FALAR QUE EU QUE FORJEI ESSA CARTA PARA CRITICAR O JOÃO DA SILVA DE TAL PARTIDO”, DISSE BOLSONARO NA OCASIÃO.
  O repórter Mateus Coutinho teria tido acesso exclusivo ao depoimento de Farhad Marvizi - vizinho de cela de Adélio, o que proporcionou a fonte para esta reportagem.