Socialismo, Anarcocapitalismo VS Conservadorismo

Nenhum comentário

O Brasil vive um momento especial e delicado, todos os dias somos surpreendidos com a quantidade de informações que chega até nós pela internet, TV, jornais e revistas. Estamos na pior crise financeira e moral da história. A corrupção atingiu as mais profundas camadas da sociedade. Hoje é comum dizer que os políticos roubam, mas a verdade é que o Estado é a representação do povo, nós mesmos "escolhemos" os representantes através do voto.

A presidente afastada Dilma Rousseff poderá ser impichada definitivamente e é necessário sabermos porque a situação chegou a este ponto. Muitas pessoas não sabem, mas quase todos os partidos políticos brasileiros são socialistas. Saber o que isso significa é imprescindível para entendermos o cenário atual e ficarmos preparados para o futuro da nação.

O que é Socialismo? os dicionários dizem que é "um sistema" político-econômico, mas é mais que isso, trata-se de uma ideologia maligna e isso faz parte de uma agenda: o globalismo. Os socialistas baseiam-se em Karl Marx, o pai do marxismo cultural, um dos filhos da puta que escreveu o manifesto comunista.

E por que não somos socialistas?

Porque entendemos que a família está acima do Estado, e que moral e a justiça são tão importantes quanto a liberdade. O equilíbrio das relações, suporte ao desenvolvimento e o livre mercado são imprescindíveis para ordem e qualidade de vida.  O socialismo é o Estado forte, ou seja, mais impostos, burocracia, estatização, protecionismo e estatais.

Somos a favor de Estado mínimo e das privatizações, pois isso aumenta a competição, diminui os preços, diminui o desemprego e a aumenta a qualidade dos produtos e serviços. O estado intromete nos espaços sociais e isso impede e dificulta o investimento e o desenvolvimento de negócios. O Governo deve ser reduzido e cumprir apenas as funções básicas.

Ultimamente surgiu vários movimentos antissocialistas e anti-estado e um desses movimentos é perigoso, embora mostre soluções interessantes, tal movimento defende parte da agenda esquerdista, o movimento emergente em questão é o anarcocapitalismo/libertarianismo.

Os anarcocapitalistas/libertários defendem uma sociedade sem Estado. As frases mais utilizadas por eles são: "imposto é roubo" e "Estado é imoral". Embora essa mensagem seja interessante, devemos tomar cuidado, pois nem tudo é o que parece.

Por que não somos libertários/anarcocapitalistas?

Porque entendemos que o mercado sozinho é incapaz de resolver todos os problemas. Onde há total liberdade, tanto a justiça quanto a moral são desprezadas. Não podemos viver no campo das ideias, mas na factibilidade de criar, implementar, gerenciar, observar, conduzir, divulgar e estabelecer.

Se um indivíduo tem liberdade total, logo a liberdade do outro é violada. Os princípios básicos morais e éticos não podem ser abolidos ou negligenciados. O próprio mercado necessita de moral, senão ninguém trocaria. Que sentido há em realizar trocas numa sociedade sem confiança?

O anarcocapitalismo defende que qualquer tipo de discriminação é legítimo, ou seja, para eles o verdadeiro discurso de ódio é legítimo. Socialismo é o caminho para o comunismo. Nunca deu certo e nunca dará. O comunismo matou mais de cem milhões de pessoas. O anarcocapitalismo é igualmente ridículo e utópico.

Nenhum comentário

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários.

Comentem, mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas, porém desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão aceitos.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

Direção O CORREIO DE DEUS