Freira envolvida em Batalha Judicial com Katy Perry morre no Tribunal

Nenhum comentário


A Irmã Catherine Rose Holzman entrou em colapso e morreu durante uma audiência judicial relacionada a uma ação contra Katy Perry.

Conforme relatado no ano passado no artigo Katy Perry é Acusada de Bruxaria por Freiras do Convento que Ela comprou, um caso na justiça colocou Katy Perry contra um grupo de freiras na disputa de uma propriedade de um convento. No dia 10 de março, uma das freiras, a Irmã Catherine Rose Holzman, 89, morreu durante uma audiência pós-julgamento no tribunal.

Poucas horas antes da morte, a irmã Holzman ainda estava lutando pelo caso. Ela disse à KTTV:

"Pedimos [a Sra. Hollister] para nos salvar, para comprar a propriedade. Ela não teve nada a ver com tudo isso. E para Katy Perry, pare. Não está fazendo bem para ninguém, exceto ferindo muitas pessoas".

Uma Batalha Amarga
O processo judicial começou em 2015 quando Katy Perry procurou comprar um enorme convento da Arquidiocese de Los Angeles. Um grupo de freiras se opôs ferozmente ao acordo, considerando Katy Perry uma dona inadequada para esses "chãos sagrados".

"Katy Perry inicialmente pensou que poderia comprar o antigo convento da arquidiocese de Los Angeles, dirigido pelo arcebispo José Gomez, e fez uma oferta de US$ 14,5 milhões. No entanto, as cinco freiras que viviam na propriedade no momento consideraram que Katy seria uma dona inadequada e tentaram vendê-la para a empresária Dana Hollister, em vez disso, que queria transformá-lo em um hotel. Um arcebispo católico local então argumentou que era ele, e não as freiras, que possuía a propriedade e que era seu desejo vender a propriedade a Katy Perry.

O Hollywood Reporter agora informa que a juíza Stephanie Bowick emitiu uma sentença na terça-feira (14 de março de 2017) de que as freiras "não tinham autoridade para vender a propriedade para Hollister" e "não conseguiram consumar a transação de forma válida".

– NME, Judge sides with Katy Perry as nuns accuse singer of witchcraft

Ao longo do caso, as freiras declararam que "não gostavam do estilo de vida de Katy Perry". Elas também a classificaram como "repugnante" e insinuaram que ela iria destruir os chãos sagrados do convento.

Em uma entrevista com o Daily Mail, as freiras descreveram a época em que confrontaram Katy sobre "vender sua alma ao diabo" e lidar com feitiçaria.

Recordando uma reunião que as irmãs tiveram com a cantora, a Irmã Callanan disse:

Ela trouxe a mãe Maria para a reunião e eu só pensei: "Oh, Deus nos ajude".

"Katy Perry estava vestida muito bem e disse: Eu tenho essa tatuagem no meu pulso escrito Jesus."

E eu queria dizer, "sim e qual é a tatuagem atrás de você?"

A freira também interrogou Katy sobre as observações que ela fez sobre "vender sua alma ao diabo" quando ela se mudou da música cristã para o pop mainstream.

A freira provavelmente estava se referindo a esta entrevista, onde Katy afirmou que "ela vendeu sua alma ao diabo".

Katy respondeu:

"Bem, eu não sei, é por isso que eu quero essa propriedade, porque eu quero descer, sentar e beber chá verde e ir para o jardim e apenas meditar."

A irmã Callanan disse: Eu só pensei "meu Deus". Ela revelou que também perguntou a Katy sobre sua visita a Salém, que é sinônimo de feitiçaria.

Eu perguntei a ela: "você mexe com feitiçaria, você foi para Salém."

Ela olhou para uma das pessoas que estava com ela e perguntou: "Eu fui para Salém, eu estive em Salém?

Eu disse: "Até parece, você não sabia que esteve em Salém em uma coisa de feitiçaria. Você não se lembra? Isso ficaria guardado na mente. Eu li, essa informação estava incorreta?"

"Sinto muito, mas eu não estou envolvida em feitiçaria e eu não estou envolvida com pessoas que estão na feitiçaria."

"Isso me perturba, e essa foi a nossa casa-mãe e nossa casa de retiro e é uma terra sagrada".

- Ibid
Katy Perry no Salem Witch Walk em 2014.
No Grammy 2014, Katy Perry desempenhou o papel de uma bruxa queimada na estaca, enquanto uma figura sombria estava por trás.
A propriedade no meio da batalha no tribunal tem uma história bastante obscura.

Uma História Obscura




A propriedade de oito acres em Loz Feliz, Los Angeles, foi comprada em 1961 pelo filantropo católico Sir Daniel Donohue. Logo depois, seu filho cometeu suicídio na propriedade.

Em 1969, a casa adjacente à propriedade foi o teatro de um horrível assassinato nas mãos de Charles Manson e seus seguidores. O casal Leno e Rosemary LaBianca foram esfaqueados dezenas de vezes em uma cena do crime que tinha todos os ingredientes de sacrifício ritualístico.

Leno LaBianca recebeu 14 golpes puncionados com uma forquilha de escultura de duas mãos, que foi deixada saindo fora de seu estômago. Uma faca também foi plantada em sua garganta. Os seguidores de Manson escreveram "Rise" e "Death to pigs" nas paredes e "Helter Skelter" na porta da geladeira, todos no sangue de LaBianca. Esses eventos ocorreram no dia seguinte ao assassinato infame de Sharon Tate (mulher grávida de Roman Polanski) pela "família" de Manson (leia o artigo sobre isso aqui).

A morte da irmã Catherine Rose Holzman no tribunal contra Katy Perry é mais um capítulo bizarro e, tristemente simbólico, da história sombria dessa propriedade.

Fonte: The Vigilant Citizen

Nenhum comentário

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários.

Comentem, mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas, porém desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão aceitos.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

Direção O CORREIO DE DEUS