Escola de hermetismo ensina o ''ritual do hexagrama'', mais conhecido como ''estrela de Davi'' pelos evangélicos

Nenhum comentário
Hexagrama da Aurora Dourada
(por Vigilante Mundial) - Escola de hermetismo ensina como fazer o ''Ritual Menor do Hexagrama''

Antes de mais nada, vamos definir o que é hermetismo em poucas palavras:

Hermetismo é o conjunto de doutrinas simultaneamente místicas, astrológicas, alquímicas, mágicas e, tangencialmente, filosóficas, atribuídas pelos seus autores da antiguidade greco-latina à inspiração do deus Hermes Trismegisto, identificado ao deus egípcio Tot [Surgido nos primeiros séculos da era cristã, influenciou teólogos, alquimistas e filósofos na Idade Média, Renascimento e Iluminismo.].

No hermetismo envolve o misticismo, astrologia, alquimia, magia, e filosofias que levam ao conhecimento e a prática destas áreas do ocultismo satânico.

Infelizmente muitos acreditam que o ''Hexagrama'' seja um símbolo judeu e sagrado, porém, há um grande equivoco nesse aspecto, haja visto que o símbolo ''hexagrama'' existe muito antes de Davi constituir seu reinado em Israel - a terra prometida.

Sobretudo, vemos o símbolo como sendo ''estrela de Davi'', o que nada se comprova, pois, há figuras de rituais esculpidas provenientes do antigo Egito, que mostram claramente ser este mesmo símbolo, e isso nos leva à crer que o símbolo não surgiu de Davi mas sim do antigo Egito.

Segundo a escola de hermetismo, o Ritual Menor do Hexagrama (LRH) é dado no Golden Dawn (Ordem Hermética da Aurora Dourada) após o início no grau de Adeptus Minor 1. Esta iniciação foi recebida depois de o aluno ter concluído as iniciações anteriores e o período conhecido como Portal Grade. A LRH torna-se assim o primeiro ritual planetário que os alunos de GD são ensinados, da mesma forma que o LBRP é o primeiro ritual Elemental que recebem ao passar de 0 = 0 Neophyte para 1 = 10 Grau de Zelador.

Na realidade, o que dá a entender, é que este ritual seria uma pós-iniciação em determinada área do hermetismo.

Todavia, vale lembrar que os fundadores da Ordem Hermética da Aurora Dourada foram satanistas de alto grau e doutores na magia, feitiçaria, bruxaria, esoterismo, astrologia e áreas afins dentro do satanismo ocultista. Os fundadores, são nada mais nada menos que: Aleister Crowley, Samuel Liddell MacGregor Mathers e William Wynn Westcott.

Seu líderes foram: William Wynn Westcott (1888–1897), Samuel Liddell MacGregor Mathers (1897–1903). Sucessores: Ordem Rosacruz de Alpha et Omega, Stella Matutina, Isis-Urania Temple, Astrum Argentum.

Hexagrama da Aurora Dourada
Este é o símbolo da escola Hermética da Aurora Dourada. Você já viu esse símbolo em algum lugar? Ele te parece familiar? Pois bem, existem ''igrejas cristãs evangélicas'' que utilizam ele estampado em suas paredes, sem ao menos saberem de sua verdadeira história e para que ele é usado até os dias de hoje.

Na realidade, hoje, ''judeus cabalistas'' fazem uso desta ferramenta em suas práticas ocultas que envolvem a numerologia esotérica.

A maioria dos centros de trabalho em torno do LBRP, envolvem meditações elementares e invocações, e um bom tempo de aprendizagem de métodos ocultos: como adivinhação, geomancia, tarot/tarô, astrologia e teoria alquímica básica.

Rituais como o Ritual Supremo do Pentagrama, a magia talismã, os rituais de Invisibilidade, Transformação e Desenvolvimento Espiritual, todos os quais encontrados no Golden Dawn de Regardie, foram reservados para as aulas de nível "Adepto". Como tal, esses rituais são ensinados somente após quatro anos e meio ou mais de estudo.

Na realidade, essa escola funciona como no filme Harry Potter, todos aprendem magias ocultas, porém, cada um opta por adquirir conhecimentos e práticas dentro da sua área desejada de atuação dentro do ocultismo.

Neste ritual é ensinado, - falando no português claro -, viagem astral e transmutação: "O Portal é um compêndio das notas anteriores, bem como a sua conclusão... O grau do Portal, em particular, está preocupado com o processo de alquimia interna - de separar e examinar as partes do próprio trabalho psicológico e espiritual - a fim de equilibrá-los e juntá-los novamente em um todo mais unificado, o que torna possível a realização espiritual verdadeira" .3

Astrólogo Olavo de Carvalho
Para quem não sabe, o próprio filósofo brasileiro - ovacionado por muitos jovens e figuras publicas - é astrólogo e bem criado dentro dos conhecimentos ocultos, dentre os quais, a prática da alquimia, comprovado onde ele mesmo ministrou um curso ensinando seus fundamentos.

Veja o que Olavo diz em uma parte do seu curso: Por ex.: gato cura dor de cabeça! Como faz? Você olha o gato colocando o olho nele de tal maneira contra a luz de modo que você veja o fundo (que parece uma lua). A hora que a luz bater lá e você olhar, a dor de cabeça para. E o gato dorme quinze horas seguidas. Isto é magia. A definição de magia é você operar defeitos físicos através de imagens, através do olhar. Existem remédios para isso por via cutânea, sublingual, anal etc..

Na realidade, o hermetismo pode ser considerado um hall multidisciplinar que ensina diversos métodos de práticas ocultas.

Voltando ao Ritual Menor do Hexagrama

Hexagrama
O Ritual Menor do Hexagrama foi projetado para ajudar os alunos a aprender os aspectos elementares de invocar e banir os poderes solares (e mais tarde planetários) e como eles se relacionam com os Elementos.

Regardie, citando o original do RR. AC Adeptus Menor documento (NAM Liber "C") afirma 5;

 "Quando você deseja purificar ou consagrar qualquer lugar, você executará o Ritual de Banimento Menor do Hexagrama, em conjunto com, ou em vez do Pentagrama, de acordo com as circunstâncias do caso". 6 Ele cita, além disso, que se você tiver feito o trabalho Elemental, seria uma boa ideia banir com o LRH antes de realizar qualquer trabalho planetário.

No entanto, nada é dito sobre como ou por que você pode invocar um Elemento, ou um Elemento através de um planeta através deste ritual.

Parece haver uma relação mais complexa de idéias apresentadas do que simplesmente invocar ou banir uma força planetária. Em muitos aspectos, o Ritual Menor do Hexagrama é mais complexo e possivelmente poderoso do que o ritual que o precede.

Quatro variações do hexagrama são usadas em vez de uma, cada uma se relaciona com um elemento particular e, no entanto, uma explicação desse relacionamento nunca se desenvolve em nenhuma literatura. Provavelmente isso é devido a muitos praticantes que pulam sobre esse ritual, como muitas vezes são feitas com o Ritual Menor do Pentagrama, e nunca percebem seus benefícios.

Pentagrama
Parte do significado da relação entre o Hexagrama e os Elementos vem do fato de que o símbolo que está sendo usado é um hexagrama ou o símbolo do Sol. Não só o Sol é usado como o grande poder de equalização no sistema Solar, em relação aos outros planetas, mas também é fonte de matéria no sistema solar.

Toda a matéria, esotéricamente e possivelmente exotéricamente, é resultado da condensação da energia solar. Essa energia se condensa em etapas, representada pelos próprios elementos. Do fogo, do ar, da água e, finalmente, da matéria sólida ou da Terra.

Assim, através do Ritual Menor do Hexagrama, podemos acessar a energia solar em todas as suas várias manifestações.

Também podemos acessar os Elementos conforme eles se relacionam com os seis planetas adicionais representados pelo hexagrama tradicional. No entanto, neste caso, a essência do planeta, ou seu aspecto solar, é o que está sendo invocado. Isso também pode ser feito em determinadas épocas do ano devido a considerações astrológicas. 7

O site de onde Vigilante Mundial extraiu algumas informações, ensina como fazer o tal ritual, bem como: utilização de elementos, posição cardeal, elementos físicos e etc..., porém, não cabe a nós postar aqui para que ninguém tente fazer isso em casa.
Segue um trecho (traduzido): Como o Hexagrama do Sul, é o hexagrama tradicional de dois triângulos entrelaçados, é também o mesmo hexagrama que usamos, invocando qualquer um ou todos os poderes planetários. Isto, em essência, está sugerindo que, quando invocamos poderes planetários através do Ritual Supremo do Hexagrama, estamos invocando a energia equilibrada desse planeta, como é refletida ou harmonizada através do Sol (ou o nosso "Sol" pessoal, ou seja, Mestre interno).

Hexagrama não é estrela de Davi

O Hexagrama não é estrela de Davi por alguns motivos:

1- O símbolo já existia antes de Davi existir
2- Davi não era ocultista na época
3- Davi não iria usar um símbolo pagão como símbolo de escudos de homens que batalhavam pelo DEUS CRIADOR. DEUS esse que em sua essência abomina às práticas ensinadas pelo hermetismo.

Confira mais uma parte dos ensinamentos herméticos:

Assim como somos direcionados a realizar banimentos individuais, invocações e meditações nos Elementos, é desejável realizar operações similares em cada uma das quatro variações do Hexagrama. As meditações em cada uma como uma unidade individual, focadas em torno da teoria e da filosofia bem como cada um dos Elementos se relacionam entre si na criação, bem como aspectos do Sol, fortalecerão não só o uso do LRH, mas também ao fazer o SRH.13

Ou seja, como um ''símbolo sagrado para os judeus e cristãos'' pode ser usado em rituais de alta magia dentro do ocultismo satânico? Não tem sentido.

Para concluir, digo que é saudável estudarmos sobre estas coisas para que não sejamos pegos de surpresa pelo sistema globalista.

Em breve falaremos mais sobre o assunto.

Fonte: Vigilante Mundial

Nenhum comentário

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários.

Comentem, mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas, porém desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão aceitos.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

Direção O CORREIO DE DEUS