Em clip Miley Cyrus promove a sexualização de bebês

Nenhum comentário

Por Cezar Scholze

 Miley Cyrus está vestida com uma fralda e roupas de bebê, enquanto sugava uma chupeta e uma garrafa gigante representando o ''falo'', onde diz algumas palavras obscenas.

Então, quem está por trás dessa música nojenta? Bem, um judeu, provavelmente cabalista, chamado Oren Yoel.


Logo abaixo vocês verão algumas fotos do clip, onde se vê nitidamente inúmeras poses sensuais fazendo alusão à sexualização infantil.

A imagem de um bebê, que para seres humanos normais transmite vida, paz, santidade, já nas mãos de Miley Cyrus parece ser uma figura sexual como um incentivo à práticas de pedofilia.

Vamos às imagens:








Voltando ao Judeu

Vemos que inúmeras figuras da musica pop internacional fazem muito sucesso, e estas figuras não fazem questão de esconder quem os fez chegar ao topo das paradas de sucesso.

Há inúmeros profissionais no ramo da música que cuidam da imagem dos artistas, eles são responsáveis por mudar cenários e principalmente a aparência física e o estilo de comportamento de cada artista. Foi o que aconteceu com Miley.

Esta tática de isca de mudança tem sido empregada uma e outra vez pelo gerente judeu de Miley, Larry Rudolph, que também supervisionou a transformação de Britney Spears e Christina Aguilera, ambas as antigas estrelas da Disney como Miley.

Pegue uma menina bonita com uma imagem limpa, transforme-a em uma deusa do sexo show business e veja o dinheiro entrar. Foi o que aconteceu com Miley Cyrus.

O lamentável é que muitos utilizam seus produtos musicais sem saber o conteúdo das letras nem seu teor espiritual, pois muitas destas musicas, fazem alusão à satanás e figuras no mundo espiritual, figuras estas, que lhes concedem riqueza, fama e sucesso.

Veja o videoclipe na íntegra:



Com informações de Alternative News Network

O CORREIO DE DEUS

Nenhum comentário

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários.

Comentem, mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas, porém desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão aceitos.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

Direção O CORREIO DE DEUS