Page Nav

HIDE

Classic Header

{fbt_classic_header}

ÚLTIMAS:

latest

Padre acusado de pedofilia e militante do PT chama Bolsonaro de "homofóbico"; deputado rebate

O padre disse durante cerimônia religiosa que as pessoas devem trabalhar para afastar da sociedade a misoginia e a homofobia Um vídeo...


O padre disse durante cerimônia religiosa que as pessoas devem trabalhar para afastar da sociedade a misoginia e a homofobia

Um vídeo em que mostra o padre Julio Lancelloti durante homilia do primeiro domingo da Quaresma na Capela São Judas, em São Paulo, está sendo compartilhado no Facebook. Durante a cerimônia religiosa, o padre repudia o comportamento machista e homofóbico da sociedade e se diz "impressionado" com as pesquisas indicando a preferência pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Segundo o religioso, Bolsonaro é "violento e homofóbico". O padre usou boa parte da cerimônia para afirmar que as pessoas devem trabalhar para afastar da sociedade a misoginia e a homofobia. "Em uma sociedade como a nossa, fico impressionado aparecer nas pesquisas que uma pessoa homofóbica, violenta, como o Bolsonaro, é seguido por tanta gente no Brasil. Isso é vergonhoso".

Ainda no discurso, Lancelotti diz que o deputado do PSC-RJ é "alguém que propõe a violência, o extermínio de gays, propõe a homofobia. Propõe, como alguns católicos, que o homem é mais importante que a mulher, que ele vale mais, e ela deva ser submissa."

Assista abaixo o discurso do padre Julio Lancelloti;



RESPOSTA DE BOLSONARO

A reportagem do jornal O Globo destaca que o deputado federal decidiu rebater as críticas do padre. De acordo com Bolsonaro, Lancelotti foi "acusado de pedofilia, além de ser militante do PT". O deputado também alega que o religioso está usando a Igreja e fazendo "acusações absurdas" contra ele.
A publicação explica que Lancelloti é coordenador da Pastoral da Rua e ligado ao PT. O religioso foi acusado de pedofilia, mas os autores dessa alegação chegaram a ser condenados e presos por extorsão.

Veja abaixo a reposta de do deputado federal Jair Bolsonaro:


Fonte: Notícias ao Minuto