Oferta

Nenhum comentário

Já lhe foi dito; ''se você não der o dízimo, não será abençoado'', ou ''se você quer ser abençoado deve dizimar''? Pois bem, isso é uma tática de intimidação que de maneira nenhuma tem fundamentação nas escrituras (Bíblia).

Por Cezar Scholze

Sei que por muito tempo você tem isto consumindo sua mente: ‘’este mês estou muito apertado, como irei fazer para pagar tudo? ’’ Isto é típico de qualquer ser humano, e a cada dia que passa, o governo tem nos escravizado cada vez mais, nos impossibilitando muitas das vezes de ter uma vida digna.

A promessa feita por qualquer líder, de que se você der o dízimo você será abençoado é uma mentira. Existem inúmeras pessoas que mesmo dizimando passam por dificuldades no seu lar, principalmente aqueles que recebem apenas um salário.

Na realidade; que dever temos mediante à igreja? A bíblia responde:

Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. (2 Coríntios 9:7)


Paulo ensina o povo qual a maneira adequada de contribuir para a obra missionária. Como podemos ver, se trata de oferta voluntária e não de ordenança, - como é constituído pelos templos em se tratando do dízimo.

Cada um contribua segundo propôs seu coração, e não uma porcentagem designada pelos líderes. É muito difícil tratar deste assunto, mas ele deve ser desmistificado, haja visto que muitas pessoas têm baseado sua salvação no ato de dizimar.

Paulo ensina o povo a ofertar conforme proposto no seu coração, para que o povo desse por amor à obra evangelística, e para que despertasse o amor no povo em relação a caridade. Esta passagem ainda diz: ‘’ ... não por tristeza, ou por necessidade’’, pois Paulo sabia que uma coisa ordenada causaria algo mecanizado e frio, por isso, deixou as ofertas de maneira livre aos homens.

O cristão é livre e não possui mais o julgo pesado da lei, não existe ordenanças para os cristãos, porém, isso não quer dizer que o cristão deve ser desordeiro e mesquinho a ponto de não ajudar ninguém e nenhuma obra evangelística. Na realidade, a oferta deve partir da espontaneidade do coração do Cristão, pois a espontaneidade em ofertar, é fruto do amor aprendido pelo Cristão através dos ensinamentos de CRISTO.

Essa liberdade que Paulo transmite ao povo em relação às ofertas, os leva à reflexão através do amor sem qualquer obrigatoriedade. Este amor através da liberdade, faz com que os cristãos aprendam a finalidade do que CRISTO sempre nos ensinou. ‘’Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem corroem ...’’, este é o ensinamento de CRISTO. Ajudem uns aos outros. Isto deve partir do coração de cada um e não ser obrigatório através de uma ordenança criada pelos líderes das denominações.

‘’, ... ajuntais antes tesouro no céu, onde nem as traças nem a ferrugem corroem’’, isto se dá mediante as obras que são realizadas mediante a fé.

Se você tem fé, obviamente praticará boas obras, e nestas boas obras inclui ajudar aos necessitados, inclusive as obras missionárias que levam de fato o evangelho de JESUS nos confins da terra. O cristão não tem apego à matéria, assim como não tem por foco ajuntar tesouros na terra. O foco do Cristão é trabalhar para CRISTO.

O Apóstolo Paulo passou diversas necessidades na sua trajetória em prol do evangelho. Paulo estava em pecado? Paulo trabalhava incansavelmente para custear suas viagens e a si mesmo; passou fome, sede, frio, falta até mesmo de roupas. Por que os Pastores da atualidade não podem fazer o mesmo? Por que eles preferem jogar o fardo pesado nas costas do povo de DEUS? DEUS não mandou ninguém fundar denominações, por tanto, o povo de DEUS não tem por obrigação de mantê-los. 

Na realidade, nenhum líder deve influenciar qualquer ordenança ao povo de DEUS, assim como também não pode colocar fardos pesados nas costas do povo de DEUS.

Em outra ocasião, já tratei sobre o assunto do dízimo, para quem era destinado, para o que era, e o que era o dízimo no antigo testamento.

Nunca se esqueçam: DEUS ama ao que dá com alegria, e não ao que dá por obrigação. Dízimo é obrigação, e as ofertas são espontâneas através do amor, influenciado pela fé.

Nenhum comentário

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários.

Comentem, mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas, porém desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão aceitos.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

Direção O CORREIO DE DEUS