Page Nav

HIDE

Classic Header

{fbt_classic_header}

ÚLTIMAS:

latest

Itália é atingida por novo tremor na madrugada desta segunda

A população sentiu réplicas dos tremores do dia anterior, a maior delas foi a de 4,2 graus de magnitude, às 4h27 (1h27 no horário de Bras...


A população sentiu réplicas dos tremores do dia anterior, a maior delas foi a de 4,2 graus de magnitude, às 4h27 (1h27 no horário de Brasília)

Na noite após o terremoto de 7 graus na escala Richter que atingiu a região central da Itália neste domingo, dia 30, milhares de italianos tiveram que dormir em seus carros ou em centros de acolhimento de suas cidades.

Durante a madrugada, a população da Úmbria, Marcas e Lazio também sentiu réplicas dos tremores do dia anterior, a maior delas foi a de 4,2 graus de magnitude registrada às 4h27 (1h27 no horário de Brasília) ainda na área de Norcia.

Até o momento, de acordo com comunicado da Defesa Civil, são mais de 15 mil as pessoas que estão recebendo assistência do órgão após os sismos de ontem e os dos dias 24 de agosto e 26 de outubro.

Mais de 500 pessoas foram acolhidas em hotéis na área de Trasimeno, na província de Perugia, cerca de 4 mil estão em estruturas hoteleiras na costa adriática, outras 3 mil estão na Úmbria em centros de acolhimento e mais de 7 mil estão nas Marcas na mesma condição.

Estes dados, referentes aos tremores deste domingo, continuam a ser atualizados. Dos italianos assistidos pela Defesa Civil, cerca de 1,1 mil deles estão sem casa devido ao terremoto de 24 de agosto, no qual 298 pessoas morreram.

Desde então, eles estão vivendo em hotéis ou em centros de acolhimento principalmente em San Benedetto del Tronto, perto das habitações dos projetos Complessi Antisismici Sostenibili e Ecocompatibili (C.a.s.e, Complexos Antissísmicos Sustentáveis e Eco-compatíveis), em Áquila, e Moduli Abitativi Provvisori (M.a.p, Módulos de Habitação Provisórios), em Abruzzo. (ANSA)