Page Nav

HIDE

Classic Header

{fbt_classic_header}

Top Ad

ÚLTIMAS:

latest

Tromba d´água avança do rio Paraná e se transforma em tornado ao destruir parte de Panorama, SP

Tromba d´água avança do rio Paraná e se transforma em tornado ao destruir parte de Panorama, SP Uma tromba d’água foi avistada por vár...


Tromba d´água avança do rio Paraná e se transforma em tornado ao destruir parte de Panorama, SP

Uma tromba d’água foi avistada por vários moradores de balneários às margens do rio Paraná, por volta das 16h55min (Brasília) desta quinta-feira (10) entre os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.
O fenômeno, confirmado pela Polícia Militar do município paulista de Panorama, “sugou” grande quantidade de água do rio e tão logo avançou para o solo atingindo parte do perímetro urbano.
De acordo com informações obtidas com as autoridades e moradores, além do Centro, grande parte do bairro Nosso Teto foi destruído em poucos segundos pelo tornado.

Várias casas ficaram destelhadas, algumas completamente destruídas. Muros e postes desabaram, o que comprometeu o fornecimento dos serviços de energia elétrica, telefonia e internet.
Árvores foram derrubadas e em parte do bairro Distrito Industrial, coberturas de zinco de construções foram arremessadas para até 500 metros de distância.
De acordo com a Santa Casa de Misericórdia de Panorama, mais de 20 pessoas foram atendidas com ferimentos por escoriações lançadas pelo tornado, a maioria por vidros ou pedaços de madeira.
O morador Fernando Montanholi filmou com nitidez a passagem do funil de ventos, que inclusive destruiu sua casa. Veja (aqui).



A imagem de refletividade do radar meteorológico operado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) mostrou duas possíveis células de tempestade severa sobre a área, uma mais intensa ainda sobre o município sul-mato-grossense de Brasilândia e outra avançando sobre o rio Paraná, antes de atingir Panorama.


Mais cedo, modelagens numéricas haviam indicado valores significativos para a possibilidade de ocorrência de tempo severo, principalmente em Mato Grosso do Sul.


(Crédito das imagens: Fernando Montanholi Ribeiro - Reprodução/Cemaden/Decea/Redemet/NOAA via Lucas Moura)

(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)