Gitai diz que Israel precisa de homem de Estado determinado para combater 'extremismo judeu'

Nenhum comentário

O cineasta israelense Amos Gitai afirmou nesta terça-feira que Israel precisa de um "homem de Estado determinado" para lutar contra o extremismo judeu.

Israel necessita de um "homem de Estado determinado" para vencer o extremismo judeu, mas "infelizmente não estamos nesta situação", declarou o diretor à rádio francesa France Inter.

O governo israelense atual "não tem uma posição clara" sobre a questão, lamentou Gitai, cujo filme "Rabin, o último dia", sobre o assassinato em 1995 por um extremista judeu do ex-primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin, será exibido na mostra oficial do Festival de Veneza em setembro.

O diretor revelou que gostaria de ver uma personalidade política israelense que tentasse de "forma sincera" resolver o conflito com os palestinos.

Ao ser questionado se Israel seria um Estado "enfermo", disse esperar que não se encontre em "fase terminal".

A morte de um bebê palestino e de seu pai após um incêndio criminoso na casa da família, as agressões a participantes da mais recente passeata do Orgulho Gay em Jerusalém e o vandalismo contra locais cristãos, todos atos recentes atribuídos a judeus extremistas, provocaram uma onda de condenação internacional.

* AFP

Nenhum comentário

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários.

Comentem, mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas, porém desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão aceitos.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

Direção O CORREIO DE DEUS