Page Nav

HIDE

Classic Header

{fbt_classic_header}

Top Ad

ÚLTIMAS:

latest

Ucrânia terá 3 mobilizações em 2015

O presidente ucraniano Piotr Poroshenko assinou o decreto sobre a mobilização de reservistas na Ucrânia neste ano. "Eu assino ...


O presidente ucraniano Piotr Poroshenko assinou o decreto sobre a mobilização de reservistas na Ucrânia neste ano.

"Eu assino a lei e vou passá-la ao parlamento", disse hoje o presidente da Ucrânia.
A mobilização será efetuada em 3 etapas. Conforme havia sido informado antes, a primeira etapa de mobilização irá ser realizada a partir de 20 de janeiro e durará 90 dias, devendo abranger cerca de 50 mil homens. A segunda etapa deverá começar em abril e durar 60 dias; a última também durará 60 dias e está marcada para junho. O decreto agora deve ser ratificado pela Suprema Rada.
Piotr Poroshenko acha que o povo ucraniano vai apoiar a decisão sobre a mobilização parcial.

Em meados de abril, as autoridades ucranianas iniciaram uma operação militar para esmagar os independentistas no leste da Ucrânia, que não reconhecem a legitimidade da nova liderança do país chegada ao poder em resultado do golpe de Estado ocorrido de fevereiro em Kiev. No âmbito da reunião do grupo de contato trilateral (Rússia – Ucrânia – OSCE) para a regulação da crise ucraniana, realizada no dia 5 de setembro de 2014 em Minsk, as autoridades de Kiev e as autoproclamadas República Popular de Donetsk e República Popular de Lugansk acordaram um cessar-fogo no leste da Ucrânia. Mas as milícias e as tropas ucranianas têm-se acusado mutuamente de violar o cessar-fogo. Acordada entre as milícias independentistas e os militares ucranianos sob os auspícios da OSCE, uma nova trégua vigora no leste da Ucrânia desde a manhã do dia 9 de dezembro. Nas últimas semanas, as hostilidades intensificaram-se. 

Voz Da Rússia