sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Suíça impede a venda de um documento roubado, assinado por Calvino

Avaliado entre 20.000 e 30.000 dólares, o recibo estava na coleção de quase 200 bíblias e documentos antigos reunidos por Charles Caldwell Ryrie


AFP

O cantão de Genebra, na Suíça, impediu a venda prevista para a próxima semana em Nova York de um documento assinado por Calvino que havia sido roubado há mais de um século.

Trata-se de um recibo manuscrito assinado pelo teólogo e reformista francês João Calvino em 15 de dezembro de 1553 em Genebra como seu salário de ministro de Culto, informa o jornal 'Tribune de Genève'.

Avaliado entre 20.000 e 30.000 dólares, o recibo estava na coleção de quase 200 bíblias e documentos antigos reunidos por Charles Caldwell Ryrie, um teólogo americano, que deveria ser leiloado em 5 de dezembro em Nova York pela Sotheby's.

As autoridades cantonais solicitaram à casa de leilões que retirasse o lote da venda, à espera de poder recuperá-lo. A Sotheby's decidiu conservar o documento até esclarecer quem é o proprietário, segundo o jornal suíço.

O procedimento nos Estados Unidos pode ser longo e caro, já que o roubo aconteceu há mais de 100 anos.

As autoridades de Genebra afirmaram que preferem uma "negociação em bons termos" a uma "ação judicial".

O documento já havia sido vendido em 1982 e em 1987, sempre pela Sotheby's, mas nas ocasiões Genebra não soube da venda porque ainda não existia a internet.

Fonte: O TEMPO
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.