O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    09 novembro 2016

    Importação de Bíblias pode ser proibida na Rússia: extremismo


    Por Jarbas Aragão

    Cópias do Novo Testamento foram apreendidas e caso será julgado este mês

    Dia 16 de novembro em Vyborg, perto de São Petersburgo, Rússia, um tribunal irá fazer o julgamento de um caso inusitado. Será realizada uma audiência sobre a proibição da importação da Bíblia. Tanto o Novo Testamento quanto o Livro dos Salmos serão analisados para determinar se eles são ou não “literatura extremista”.

    Para diminuir os custos, os Gideões Internacionais, entidade que distribui milhares de cópias das Escrituras todos os anos na Rússia, mandou imprimir na Finlândia 20 mil cópias da sua famosa edição de bolso, contendo tanto o NT quanto Salmos. Contudo, em julho, quando o container chegou em solo russo, os funcionários aduaneiros detiveram a carga.

    No porto de Vyborg, o material foi impedido de entrar e mandado de volta para o outro lado do canal de Saimaa, que marca a divisão dos dois países. O motivo alegado é a nova legislação antiterrorismo vigente no país. Serghei Lenin, funcionário responsável pela liberação de cargas, alegou que não havia “qualquer documentação que comprovasse que os livros não tinham conteúdo extremista, conforme exigido por lei”.

    Desde o início do segundo semestre de 2016, está em vigor a proibição de toda forma de proselitismo fora dos templos, incluindo pregação e distribuição de literatura.

    Nem mesmo reuniões em residências para esse fim ou divulgação online de qualquer grupo religioso são permitidas. Isso afetou o trabalho missionário. Pastores já foram presos e até deportados.

    Agora, por causa da situação em Vyborg, foi pedido um exame linguístico por especialistas, para que se emita um parecer, permitindo a entrada de Bíblias no território da Federação Russa. O temor é que a importação seja, de fato, proibida.

    O responsável pelo trabalho dos Gideões na Rússia, Anatoly Pchelintsev, observou que os funcionários aduaneiros ignoraram completamente as emendas à lei “para combater as atividades extremistas”, que menciona a isenção dos livros sagrados: Bíblia, Alcorão, Tanach judaico [Antigo Testamento] e o Kangyur [cânone budista].

    O julgamento sobre a Bíblia ser ou não um livro “extremista” está incomodando os Gideões, que afirma ter fornecido às autoridades o material para escrutínio do departamento de estudos religiosos na Universidade Estadual Russa de Herzen.

    Não há diferença no texto do material produzido dentro da própria Rússia, mas criou-se um grande desconforto. Para a missão evangélica, “o chefe das Alfândegas conhece o Novo Testamento, mas também sabe que tudo o que é religioso agora é suspeito na Rússia por causa da legislação rígida”. Com informações Asia News

    Fonte: Gospel Prime

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença