terça-feira, 29 de novembro de 2016

Holanda aprova proibição de véus islâmicos em lugares público


Holanda segue o exemplo de outros países europeus e aprova proibição de burcas em alguns lugares públicos. Governo afirma que lei não tem caráter anti-religioso

Os deputados holandeses aprovaram nesta terça-feira (29) a proibição do uso de véus islâmicos em alguns lugares públicos como escolas, prédios oficiais, hospitais e transportes públicos. A proposta foi aprovada com 132 votos a favor entre os 150 membros que compõem o parlamento.

No entanto, de acordo com o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, citado pelo jornal britânico The Independent, “esta lei não tem nada a ver com religião”.

Anunciado ainda em maio pelo governo, o documento proíbe qualquer encobrimento do rosto que não se aplique ao uso dos espaços públicos determinados, como capacetes, máscaras de esqui, etc. A infração da lei, que ainda deve ser aprovada pelo senado, pode custar uma multa de até 450 euros.

Não é grande o número de mulheres nos Países Baixos que usam véus islâmicos como as burcas, mas a discussão vem causando polêmica há anos.

Apesar da argumentação em defesa da lei, o projeto pode abrir um precedente para o banimento total do encobrimento do rosto na Holanda. Líder nas pesquisas de intenção de voto para eleições a serem realizadas em março, o oposicionista Partido para a Liberdade (Freedom Party), tido como anti-islãmico, tem como uma das suas principais demandas a proibição total do véu.

O governo, por sua vez, alega que buscou "encontrar um equilíbrio entre a liberdade das pessoas de usar as roupas que elas querem e a importância de uma comunicação mútua e reconhecível".

Holanda segue exemplo de países europeus

Ainda no primeiro governo de Rutte (2010-2012), chegou a ser aprovada a lei que proibia o encobrimento do rosto em todos os espaços públicos, mas não foi pra frente devido à queda do governo e rejeição do banimento total pelo parlamento.

Com o novo governo formado, foi feito um acordo pela coligação entre o Partido Popular para a Liberdade e Democracia e o Partido para a Liberdade para uma nova proposta de lei.

Em 2014, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) considerou que a proibição do uso público do véu islâmico não contrariava a liberdade religiosa. Com isso, a Holanda segue o exemplo de outros países europeus como França, Bélgica e Bulgária, que introduziram as restrições aos véus islâmicos. (sputnik)

O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.