Não sei o que era, só sei que quando percebi um clarão, olhei para o céu e vi uma bola de fogo se apagar”. Esta é a definição de quem presenciou a cena, na noite de quarta-feira, feriado de 7 de Setembro, no céu de Bodoquena, e dois dias após o ocorrido, ainda não encontraram explicação para o que viram.

O fato intriga moradores da pequena cidade de aproximadamente oito mil habitantes e distante 270 quilômetros de Campo Grande, que buscam respostas para o fenômeno estampado no céu da cidade turística em pleno feriado de comemoração ao Dia da Independência do Brasil.

A festa de aniversário da irmã de Marce Matias Souza, de 36 anos, foi diferente neste ano. Recepcionista da prefeitura de Bodoquena estava em casa com a mãe e a avó, comemorando o aniversário da irmã, quando a pizza chegou. “Abri a porta para receber a pizza e vi o clarão, quando olhei para o céu vi algo se apagando, mas não sei explicar o que era”, relatou.

O entregador de pizza, segundo Marce, também viu o clarão, mas quando olhou para o céu, a “bola de fogo” já havia se apagado. “Foi tudo muito rápido”, acrescenta Marce ao enfatizar que não era nada parecido com estrela cadente. “A estrela cadente é algo bonito de se ver, ela vai caindo. Mas depois do episódio me perguntei, o que será que foi isso?”.

Ivane Fernandes, de 30 anos, agente de viagens, também testemunhou o clarão e não nega que ficou com medo de pegar a estrada de volta para a cidade na mesma noite do ocorrido. Na companhia do marido e de mais alguns amigos, a agente de viagens conversava na cozinha de um sítio, para onde tinha ido passar o feriado, quando se fez o clarão.

“Era noite, e o céu ficou claro. A princípio pensamos que fosse relâmpago, mas depois vimos que o céu estava bem estrelado e que não tinha tempo para chuva. Foi coisa de segundos”, afirmou Ivane. “Eu estava de moto e fiquei com medo de pegar estrada depois daquilo”.

O caso virou assunto na cidade. Difícil foi encontrar um morador que não tenha visto a “bola de fogo”. “Saímos pelo sítio procurando por algo que pudesse ter caído por perto”, relatou o jornalista Thiago Gonçalves Santos. “Se fosse meteoro ia passar sem iluminar. E toda a cidade viu o clarão”.

OBJETOS NO CÉU

No dia 28 de dezembro de 2014, objetos brilhantes também foram vistos no céu de Mato Grosso do Sul. Na ocasião, o assunto foi tratado como lixo espacial.

Diferente da chuva de meteoros que trata-se de um fenômeno natural proveniente de materiais que se desprendem de cometas, o lixo espacial é material criado na Terra e lançado no espaço que reentra na órbita terrestre como, por exemplo, pedaço de foguete ou satélite.
Vários registros foram feitos por moradores de diferentes cidades de Mato Grosso do Sul.

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.