O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    11 agosto 2016

    O ódio de DEUS: Quem é o executor do pecado?


    Por Cezar S D S Scholze

    Muitos já ouviram o jargão; ‘’ DEUS odeia o pecado, mas ama o pecador (ímpio) ’’...

    Será que este jargão é realmente verdadeiro? Será que DEUS odeia o pecado, mas ama o ímpio?

    Bom, a pergunta central desta mensagem é a seguinte; se o homem não existisse, existiria pecado?

    A resposta é simples; não! Se o homem não existisse, não existiria o pecado no mundo. Como a própria palavra diz;

    Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram. (Romanos 5:12)

    Onde quero chegar com estes questionamentos?

    Tendo em vista que o pecado entrou no mundo por um homem e assim todos pecaram, temos a plena certeza de que o pecado só perdura, porque o homem o executa. Ou seja, para que haja o pecado, tem que haver um executor e este executor é o homem.

    Se o homem não existisse, o pecado também não existiria, logo se o pecado existe é porque tem quem o execute.

    Sendo assim, quem peca é o executor, logo, DEUS não odiaria somente algo que podemos denominar de uma ‘’ação’’ chamada (pecado), mas sim, quem executa esta ação, ‘’pois o pecado vem do executor e não o executor do pecado. ’’

    Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. (Tiago 1:15)

    Todos somos sabedores que, o ‘’salário do pecado é a morte’’ e este salário do pecado é aplicado há quem? Segue a resposta;

    Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniqüidade, nem contigo habitará o mal.
    Os loucos não pararão à tua vista; odeias a todos os que praticam a maldade.
    Destruirás aqueles que falam a mentira; o Senhor aborrecerá o homem sanguinário e fraudulento. (Salmos 5:4-6)

    Muitos irmãos erroneamente, acreditam que DEUS não odeie e, isso é um grande equívoco, pois DEUS é um fogo consumidor e por ser santo, odeia o que vai de contra a sua santidade;

    Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina:
    Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
    O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,
    A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos. (Provérbios 6:16-19)


    A Bíblia em todo o tempo nos diz para sermos santos, a fim de estarmos preparados para encontrarmos O SENHOR NOSSO DEUS (JESUS CRISTO).

    Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. (1 Pedro 1:16)

    Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; (1 Pedro 1:15)


    A santificação do homem, ocorre de maneira contínua, dia após dia, pois não tendo recebido o corpo glorificado, ainda possuímos a natureza vinda de Adão. Lembram-se quando eu disse que por um homem entrou o pecado no mundo? E que todos pecaram e estão destituídos da Glória de DEUS?

    DEUS odeia os ímpios, simplesmente pelo fato de não terem reverencia à ELE, cometendo as suas torpezas e sendo amantes dos seus anseios carnais. O ímpio sente prazer no pecado e não abre mão de cometê-lo sendo ele qual for, pois pecam sem nenhum arrependimento.

    Para nós Cristãos, temos um privilégio, JESUS CRISTO.

    A partir do momento em que, estamos em CRISTO JESUS, além de termos um advogado, temos também O CONSOLADOR que nos purifica e nos capacita, nos fortalecendo e dando escape para não cairmos nas investidas do Diabo.

    Outra questão que gostaria de levantar é a seguinte; se DEUS amasse os ímpios, não haveria condenação ao inferno. DEUS condenaria ao sofrimento eterno alguém que ELE ama? De maneira nenhuma!

    Por tanto meus amados irmãos, não confundam os que são amados filhos de DEUS com os filhos do Diabo. O único amor de DEUS para com o perdido, é a ‘’oportunidade de salvação através do sacrifício de CRISTO na cruz do calvário’’, mas se não houver arrependimento e conversão, os ímpios serão réus de juízo eterno e receberão o cálice da ira de DEUS.

    Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, ( Atos 3:19)

    Um dos propósitos desta mensagem, é alertar você que é pregador a não pregar um falso amor, mas sim, pregar o arrependimento, a conversão, o abandono do pecado.

    O ímpio já está farto de mensagens de autoajuda, ou mensagens que massageiam seu próprio ego. Eles precisam é de verdade, e verdade esta, que corta e enfrenta o ego humano, o levando a reflexão dos seus maus caminhos.

    Se eu disser: ‘’JESUS te ama’’ para um ímpio; por qual motivo ele haveria de se arrepender e se converter? Porque se assim for, no pensamento dele fica que, DEUS o ama como ele é, ímpio.

    Você ainda não acredita que DEUS odeia o ímpio? Veja a seguinte passagem;

    Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. (João 14:21)

    Veja o que diz este trecho; Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama, agora veja o que JESUS continua dizendo; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.

    Aquele que me ama ‘’será’’ amado de meu pai, e eu o ‘’amarei’’, e me manifestarei a ele.

    JESUS se refere ao futuro quando diz; ‘’será’’ amado de meu pai e eu o ‘’amarei’’, nos dando a plena convicção de que antes do ímpio de converter, além de não ser filho de DEUS, também não é amado de DEUS e muito menos de CRISTO.

    Assim como nem todos são filhos de DEUS; Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; (João 1:12)

    O texto de João, mostra que somente os que recebem à CRISTO, são feitos filhos de DEUS.

    Você que é jovem, deve manter-se ligado ao evangelho da verdade, estudando em todo o tempo as escrituras e pedindo sabedoria, entendimento da parte de DEUS para discernir a essência do que está sendo dito.

    Jovens, reverenciem as escrituras – não digo para se prostrarem diante a Bíblia -, mas reverenciar as escrituras em espírito, tomando como verdade absoluta tudo o que leem. Assim as palavras da verdade serão cravadas no seu coração e você jamais se desviará delas.

    DEUS não nos chamou para a ignorância, mas para sermos ‘’inteligentes e sábios mediante à sua palavra’’, como é dito; Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2:15)

    No mais, concluo que o bom, e nos mantermos sempre afastados do que nos afasta de DEUS. Afastem-se do pecado, mantenham-se em oração contínua e constante, como também nos estudos das escrituras.

    Você jovem, não procure casar-se precipitadamente, mas sim, quando tiver a certeza convicta do que está fazendo. Pois muitos casamentos têm se destruído por causa da precipitação no casar.

    Hoje, por causa do casamento precipitado, muitos vivem em adultério e isso é abominável para DEUS!

    Casamento é uma decisão extremamente importante, pois é união para toda a estadia na terra.

    Que DEUS os abençoe em nome de JESUS!

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença