A prefeitura de Jerusalém concedeu na segunda-feira permissão para construir 82 casas no bairro de assentamentos judaicos de Ramat Shlomo, na parte oriental da cidade, ocupada e anexada por Israel, habitada por palestinos, informou a ONG israelense Ir Amim.

Estas casas fazem parte de um projeto de construção de 1.600 moradias neste bairro ultraortodoxo, anunciado em 2010, destacou em um comunicado a associação que milita pela coexistência entre israelenses e palestinos em Jerusalém.

O anúncio, feito em 2010 e que coincidiu com a visita a Israel do vice-presidente americano, Joe Biden, tinha esfriado as relações entre o governo de Netanyahu e a administração Obama.

A comunidade internacional considera ilegal a construção de moradias civis nos territórios ocupados ou anexados por Israel desde 1967. Segundo a comunidade internacional, é um obstáculo maior para a paz entre israelenses e palestinos.

Israel considera Jerusalém sua capital "unificada e indivisível". Mas a comunidade internacional não reconhece a anexação em 1967 de Jerusalém oriental, que os palestinos querem que seja a capital do Estado que pretendem fundar.

Fonte: AFP e Últimos Acontecimentos

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.