O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    30 maio 2016

    O evangelho da prosperidade é a queda declarada da igreja contemporânea


    Por Cezar S D S Scholze

    Temos visto diversos pastores prometer aos fieis coisas que DEUS não prometeu, e também vemos que eles descontextualizam toda a Bíblia para montar e articular uma ''verdade inexistente''.

    O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. (Filipenses4:19)

    DEUS disse que supriria ''nossas necessidades segundo as riquezas Dele'', não que nos daria riquezas. Cuidado com as distorções do evangelho, pois estas distorções tem atraído milhares de seguidores.

    DEUS proporciona para cada um segundo a vontade Dele, pois ELE tem um propósito específico para cada um e sendo assim, não cabe a nós buscarmos o que DEUS não mandou que buscássemos. Como disse Paulo;

    Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. (Hebreus 13:5)

    DEUS não nos desamparará, e suprirá nossas necessidade segundo a sua vontade. Mas o que temos visto hoje? O contrário de todos os princípios humildes de CRISTO!

    Quando pastores incitam os fieis a buscarem prosperidade financeira através da barganha, não só batalham contra a verdade do evangelho, como também deturpam a verdade e a transforma em mentira. Não estou dizendo que é errado o cristão ser próspero, porém, estou dizendo que se for para você ser próspero, DEUS lhe dará a prosperidade segundo a vontade dele, ou seja, você não precisará ficar despejando seu suado dinheiro lá na frente mediante à constrangimento do apelo no culto para ser abençoado, pois DEUS lhe dará a prosperidade de livre e espontânea vontade te capacitando mediante sua profissão ou negócio que exerça. E isso, para a glória DELE e para ser convertido para ELE. DEUS jamais lhe dará prosperidade financeira para ser usado em benefício exclusivamente próprio.

    A palavra nos ensina à nos contentarmos com o que temos, de modo que sem ''avareza'' vivamos plenamente em direção ao caminho da verdade. Esse contentamento além de nos livrar da avareza, no permitirá a saciedade quanto as coisas terrenas e materiais, sendo elas na quantidade que for - proveniente a permissão de DEUS.

    Há um texto que não me canso de utilizar nos meus textos. Segue um dos exemplos mais fiéis do contentamento;

    Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.
    Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
    Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece. (Filipenses 4:11-13)


    Paulo, como Cristão, demonstrou nestes inscritos, seu total contentamento quanto as adversidades que a vida Cristã lhe imputava. Paulo por ser um ''Apóstolo'' extremamente conceituado, poderia usar a artimanha de enriquecer-se de modo ilícito mediante a ignorância do povo, porém, Paulo sempre ministrou contentamento mediante as adversidade, pois a vida Cristã nem sempre nos conduzirá em pastos verdejantes, mas também pelo vale da sombra da morte.

    Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;
    Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos;
    Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez.
    Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas.

    Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu me não abrase?
    Se convém gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza.
    O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é eternamente bendito, sabe que não minto. (2 Coríntios 11:25-31)

    Você tem ouvido pastores pregar a respeito destas passagens acima? Seu pastor tem lhe ensinado o contentamento? Você sabe qual é a essência da vida Cristã?

    O que eu quis dizer com o título do texto? Respondo: o título do texto refere-se que quando os pastores incitam a igreja a buscarem bênçãos materiais, estão anulando a verdade do evangelho que prega o contentamento mediante as adversidades. Não que devamos pedir a miséria de DEUS, porém, nosso dever é orar pedindo que ''seja feita a vontade de DEUS'' sobre nossas vidas. Afinal, DEUS iria querer o mau para os seus filhos de modo a não edificá-los?

    Se a tribulação que você passa é grande, saiba que DEUS ensina no deserto, e cabe a nós sempre buscarmos compreender o que DEUS está querendo nos ensinar. 

    O recado que quero deixar aos senhores, é que se contentem com o que DEUS tem lhes dado, e seja o vosso costume sem avareza e insaciedade, pois a insaciedade causa avareza, e a avareza o amor ao dinheiro, e o amor ao dinheiro a raiz de todas as espécies de males, que são pecados e que conduzem o homem ao inferno.

    E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.
    Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á.
    (Mateus 10:38,39)

    Se sua cruz for pesada, saiba, Cristo está contigo!

    O CORREIO DE DEUS

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença