segunda-feira, 16 de maio de 2016

Netanyahu diz a ministro francês que se opõe a conferência de paz


Por Jeffrey Heller

JERUSALÉM (Reuters) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse ao ministro das Relações Exteriores da França neste domingo que Israel continuava se opondo à iniciativa francesa por uma conferência internacional para tentar reativar as negociações de paz.

Os palestinos deram as boas vindas à proposta, mas Israel está preocupado de que a conferência que a França pretende realizar no outono tentaria ditar os termos por um acordo de paz.

Em comentários públicos feitos ao seu gabinete após a reunião com Jean-Marc Ayrault, da França, Netanyahu disse: "Eu disse a ele que o único jeito de progredir com a paz genuína entre nós e os palestinos é através de negociações diretas entre nós e eles, sem pré-condições."

Israel deu o mesmo argumento em uma resposta formal dada no mês passado. A França espera que uma conferência internacional estabeleça um quadro de trabalho para as negociações de paz, após os esforços dos Estados Unidos de mediarem um acordo entre os dois falharem em abril de 2014.

"Eu sei que Netanyahu não concorda (com a proposta francesa)", disse Ayrault aos jornalistas após sua conversa com o líder israelense em Jerusalém e uma reunião com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, na Cisjordânia ocupada.

Ayrault disse que a França continuaria perseguindo a iniciativa e que seu último objetivo era que ambos os lados voltassem às negociações diretas, com a intervenção internacional preparando o terreno.

"É muito claro para nós, e eu digo isso hoje tanto para o primeiro-ministro quanto para o presidente Abbas, que nós não podemos tomar o lugar das duas partes", disse ele no aeroporto de Tel Aviv, Ben-Gurion, ao final da visita de um dia para promover o plano.

"Apenas eles podem conduzir as negociações diretas para chegar à uma solução", disse Ayrault. "Mas porque as coisas estão atualmente paradas... a intervenção externa é necessária para dar um impulso renovado."

Uma reunião internacional de ministros, provisoriamente prevista para 30 de maio em Paris, deverá incluir o quarteto do Oriente Médio (Estados Unidos, Rússia, União Europeia e Nações Unidas), a Liga Árabe, o Conselho de Segurança da ONU e cerca de 20 países, sem a participação israelense ou palestina.
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.