sábado, 14 de maio de 2016

Exército de Israel prende ativista de direitos humanos palestino


Militares israelenses prenderam neste sábado um ativista palestino dos direitos humanos que participava em um protesto em sua localidade, ocupada parcialmente por uma colônia israelense, sob a acusação de "obstruir o trabalho do exército", informou sua família.

Abdallah Abu Rahma é conhecido em todo o mundo por organizar há 11 anos um protesto semanal contra a colonização da Cisjordânia e contra o muro de separação na localidade de Bilin. Um tribunal militar o julgou em outubro pelas mesmas acusações.

Na sexta-feira, durante a manifestação semanal de Bilin, que geralmente conta com a presença de militantes israelenses e de outros países, Abu Rahma foi detido por soldados, afirmou seu irmão Rateb à AFP.

Neste sábado, o exército o levou para a prisão militar de Ofer, perto de Ramallah, na Cisjordânia, e informou a seu advogado que ele foi acusado de "obstruir o trabalho do exército em uma zona militar fechada", explicou Rateb Abu Rahma.

"O exército agrediu e deteve Abdallah e militantes israelenses quando se aproximavam de alguns soldados", completou.

Procurado pela AFP, o exército israelense não comentou a informação.

Abu Rahma foi detido por este tipo de manifestação em 2009, uma detenção que provocou uma onda de indignação entre os defensores dos direitos humanos no exterior. Foi condenado e passou 15 meses na prisão até sua libertação em março de 2011.

Fonte: AFP
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.