Por Marcos Dutra

O aborto não é inerentemente uma questão religiosa. É um problema de valorização e defesa da vida, uma questão pratica e não somente metafísica, que pode ser defendido ou atacado por ateus. De forma alguma uma pessoa não-religiosa é automaticamente um abortista.
Querer transformar uma questão básica inerente ao ser humano em questão religiosa só tem um objetivo: impedir que qualquer pessoa que tenha uma religião, 90% dos brasileiros, sejam impedidos de ter uma opinião sobre o tema. É pura CENSURA e uma estratégia desonesta para vencer um debate, porque se sabe que entre os adversários há muitos religiosos. Que uma Secretaria de Estado use essa tática suja é um escândalo.
Seria como impedir que pessoas com religião dessem opinião sobre o sistema de saúde, geracão de energia, educação, qualquer assunto comum à sociedade.
Fiquem quietos! No Estado Laico, quem segue uma religião apenas cumpre ordens.
Estado Laico não é um governo onde a opinião de religiosos é censurada, mas sim um Estado que não impõe, não força uma religião oficial. O uso do termo está errado.

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.