Decisão complica ainda mais a situação da petista, o que leva deputados a afirmar que a essa altura está ficando incontornável a "onda" favorável ao afastamento da presidente

FOLHAPRESS

Após a debandada da maioria dos deputados do PP, nesta quarta-feira (13) foi a vez do PSD do ministro Gilberto Kassab (Cidades) tomar uma posição majoritariamente pró-impeachment. Por 30 votos a 8, a bancada do partido decidiu orientar no domingo (17) o voto favorável à destituição de Dilma Rousseff.

A decisão complica ainda mais a situação da petista, o que leva deputados a afirmar que a essa altura está ficando incontornável a "onda" favorável ao afastamento da presidente da República.

Kassab esteve na reunião e deixou claro aos deputados, segundo relatos, que iria seguir a decisão que a bancada tomar. Ele saiu sem falar com a imprensa.

Informado do placar da votação pelo líder do partido na Câmara, Rogério Rosso (DF), o ministro pediu que o anúncio oficial fosse dado às 19h para que, segundo a reportagem apurou, ele tenha tempo de tomar suas "providências".

Rosso, que é favorável ao impeachment, disse que vai procurar até o fim do dia anunciar uma posição unificada do PSD.

Fonte: O tempo

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.