terça-feira, 1 de março de 2016

Trump é criticado por não rechaçar apoio de ex-líder da Ku Klux Klan


Pré-candidatos republicanos e democratas condenam postura do magnata, que evitou recusar explicitamente declaração de apoio dada por antigo líder da Ku Klux Klan.

O pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump foi alvo de críticas nesta segunda-feira (29/02) por não recusar explicitamente, durante uma entrevista à emissora de televisão americana CNN, o apoio do grupo racista Ku Klux Klan (KKK).

Ao ser questionado se rejeitaria o apoio que recebeu de lideranças da KKK, incluindo David Duke, um antigo líder da organização racista no Alabama que defende a "supremacia branca", o candidato respondeu apenas que não "sabia nada" sobre Duke.

"Eu não sei nada sobre o que você está falando sobre supremacia branca ou lideranças de supremacias brancas", disse Trump. Depois da entrevista, o magnata alegou que não escutou direito e, por isso, não entendeu a pergunta.

Duke afirmou aos seguidores de seu programa de rádio que votar contra Trump seria uma "traição à herança" americana. A recusa em rejeitar o apoio do antigo líder da KKK foi duramente criticada por outros pré-candidatos do Partido Republicano.

"Não podemos ser um partido que se recusa a condenar supremacias brancas e a Ku Klux Klan. Isso não é somente errado, mas o torna ilegível. Como vamos crescer como partido se nomearmos alguém que não repudia a Ku Klux Klan?", disse o senador da Flórida e pré-candidato Marco Rubio

O pré-candidato republicano e senador do Texas Ted Cruz também criticou a postura do magnata: "Devemos todos concordar que o racismo é errado e que a KKK é abominável."

A polêmica chegou também ao Partido Democrata. O pré-candidato Bernie Sanders criticou no Twitter a atitude de Trump. "O primeiro presidente negro dos EUA não será substituído por um semeador de discórdia que se recusa a condenar a KKK", escreveu.

A mensagem de Sanders foi compartilhada pela pré-candidata democrata Hillary Clinton.

A campanha de Trump é marcada por polêmicas. O candidato já propôs a proibição temporária da entrada de muçulmanos nos Estados Unidos, chamou imigrantes mexicanos de criminosos e insultou mulheres. Apesar das declarações, ele é favorito à indicação do Partido Republicano para concorrer à presidência.

Esta terça-feira será decisiva para os pré-candidatos na corrida presidencial. Primárias serão realizadas em mais de dez estados. Trump é o favorito entre os republicanos no sul do país, com exceção do Texas, estado onde Cruz tem sua base eleitoral.CN/rtr/ap/lusa

Fonte: Dw
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.