O Pentágono espera aumentar drasticamente a implantação de armas pesadas, veículos blindados e outros equipamentos militares na NATO perto das equipes da fronteira russa.

Presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou que seu governo planeja aumentar os gastos militares na Europa em 3.400 milhões de dólares, informa RIA Novosti.

"Meu governo planeja quadruplicar o financiamento do programa para o ano fiscal de 2017. Isto irá permitir-nos reforçar a nossa presença militar na Europa e expandir as nossas capacidades no contexto de nossas obrigações para com a NATO", disse Obama.

O orçamento atual dos EUA alocado para gastos militares na Europa é 789 milhões.
Além disso, o jornal 'The New York Times, citando fontes do governo dos EUA, informou que Washington planeja aumentar drasticamente a implantação de armas pesadas, veículos blindados e outros militares dos países da OTAN de equipes da Europa Oriental.

O novo armamento e forças adicionais serão implantados na Hungria, Romênia e nos países bálticos, que a NATO manterá uma brigada de combate blindado permanente na região. "Esta é uma resposta a longo prazo para as mudanças no ambiente de segurança no continente europeu. Isso reflete uma nova situação, de que a Rússia teria um papel mais complexo", as fontes citadas pelo New York diária.

As ambições de Washington não respondem às necessidades reais

Além disso, na semana passada o comando das Forças Armadas dos EUA na Europa anunciou que irá atualizar sua estratégia militar no continente, em particular, envolverá a contenção do apoio da Rússia e da NATO.

Por sua vez, o representante permanente da Rússia na OTAN Alexander Grushko disse que estas novas medidas de Washington, não respondem às necessidades reais de segurança global, e tudo que os EUA está fazendo é empurrar "a Europa e o mundo em um confronto de guerra."
Moscou espera que os europeus, ''que têm seus próprios interesses", percebam que o futuro de sua segurança não está relacionada com este tipo de "panfletos ideológicos", mas com um entendimento real de onde e como colaborar com a Rússia a fim de combater as ameaças e desafios comuns, acrescentou o diplomata.


Fonte: RT
Marcadores: ,

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.