Por Cezar S D S Scholze

Muito se tem falado neste tempo a respeito dos falsos profetas. Isso não é mais um mito, mas uma realidade comprovada nitidamente no cotidiano da sociedade Cristã mundial.
Infelizmente, nos dias de hoje devido ao grande aumento do custo de vida, o homem tem trabalhado praticamente sua vida inteira para comer e sustentar sua família. Seguindo esta ótica, vemos que o ser humano cada vez mais preso as cadeias do sistema capitalista financeiro, passa a ter menos tempo para a sua qualidade de vida, incluindo principalmente aspectos espirituais.

Isso seria um fator para a crescente epidemia da ignorância coletiva Bíblica, no seio da igreja? Também pode ser, porém não podemos atribuir a falta de interesse do Cristão em estudar as escrituras na sua vida profissional. Vemos que Paulo descreve com certa clareza, que trabalhava mesmo durante o seu ministério:

Vocês mesmos sabem que estas minhas mãos trabalharam para as necessidades minhas e dos que estavam comigo. (Atos 20:34) 

... nos cansamos trabalhando com as próprias mãos. (1Coríntios 4:12) 

Pois vocês ainda se lembram, irmãos, de nosso trabalho e fadiga. Noite e dia trabalhando para não sermos de peso para nenhum de vocês. (1Tessalonicenses 2:9) 

 vocês sabem como devem imitar-nos, porque nós não ficamos sem fazer nada enquanto estivemos entre vocês, nem recebemos de graça o pão que comemos. Ao contrário, com esforço e cansaço trabalhamos dia e noite para não sermos de peso para nenhum de vocês. (2Tessalonicenses 3:7-8)

Temos aqui, um claro exemplo de que um homem pode fatigar-se de trabalhar e exercer o seu ministério ao mesmo tempo. Paulo é um exemplo de sabedoria, serenidade, sobriedade e doutrina. Paulo trabalhava dia a noite para o seu sustento a fim de não ser o quê? Ao contrário, com esforço e cansaço trabalhamos dia e noite para não sermos de peso para nenhum de vocês.

Paulo mesmo se acabando de trabalhar, exercendo um importantíssimo ministério se preocupava com o povo. Paulo poderia entronar-se e ficar vivendo as custas do povo, porém, ele dignificou-se trabalhando e ganhando o seu salário. Então, Paulo além de ser um trabalhador ''braçal'', mesmo antes de iniciar seu ministério, era um sábio evangelista. Paulo era estudado nas escrituras. Que tempo Paulo tinha para dedicar-se ao estudo das escrituras? O tempo do interesse pelas coisas de DEUS.

Nos dias de hoje vemos denominações ''ditas cristãs'', cheias de pessoas vazias, pois tornaram-se marionetes de um sistema corrupto regido por Satanás. Infelizmente!
O povo perece não é por falta de tempo em estudar as escrituras, mas sim por falta de interesse em saber mais, buscar mais e se encher mais do conhecimento que vem através DO ESPÍRITO SANTO de DEUS.

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oséias 4:6)

Que povo foi destruído por lhe faltar o conhecimento? O povo de DEUS! O povo de DEUS foi destruído por negar, rejeitar o conhecimento...

O Alvo dos falsos profetas

Qual é o alvo dos falsos profetas? Gente ignorante que gosta de tudo fácil, que não estuda e não se interessa na sabedoria que provém de DEUS. Estas são pessoas alvo de qualquer falso profeta. Eles querem dinheiro e nada mais! Usam versículos isolados para ''ensinar'' as pessoas a barganhar com DEUS e por causa das pessoas não terem firmamento na verdade, acabam caindo nas heresias de perdições, pregadas pelos falsos profetas! O que é barganha? Vamos ao dicionário;

O que é barganha: ''Ato de troca lícita ou ilícita em que apenas uma das partes é favorecida.'' Neste caso, os falsos profetas ensinam que o favorecido é o homem, pois se o homem deposita sua ''semente'', tem o DEUS que é ''obrigado'' a lhe retribuir em dobro, triplo, ou sei lá qual seja a mentira que venha na mente deste falso profeta na hora do ''apelo''. 
Se qualquer ''líder'' lhe disser; ''deposite sua semente aqui para que você seja grandiosamente abençoado depois'', saia fora! Vire as costas desta casa da perdição e saia correndo se possível e necessário, pois DEUS não compactua com este ato. A verdade é que DEUS não troca com o homem! DEUS dá ao seus, segundo a vontade DELE e a necessidade que o seu filho possa estar passando naquele determinado momento.

Os falsos profetas fazem campanhas atrás de campanhas a fim de arrecadar fundos financeiros para seu próprio beneficio. E nesta astúcia satânica o falso profeta promete aos ''ignorantes'' o que DEUS nunca prometeu. O homem como está sob a hipinose da ignorância coletiva, doa até o que não tem para estes homens, e muitos destes ''coitados ignorantes'', depois vem a passar necessidades e isso justamente porque DEUS não barganhou com ele. Então, ele perde o pouco dinheiro que suou para conseguir para o falso profeta, e ao invés de ser abençoado é grandemente amaldiçoado! 

Por isso na maioria dos artigos que tenho escrito, incansavelmente eu cito a passagem que finalizará este;

E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita. (2 Pedro 2:1-3)
''DEUS SEJA EXTREMAMENTE LOUVADO E GLORIFICADO POR SER O ÚNICO DIGNO DE TODO LOUVOR E ADORAÇÃO!''

Postar um comentário

  1. Se for dessa maneira,não vamos frequentar igreja alguma, pois todas falam de dízimos e ofertas, todas na hora da coleta falam da semente.
    E aí eu te pergunto;O que fazemos então? Vamos caminhar sozinhos,sem um parceiro de jornada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Daniela, entendo sua preocupação. Mas como jovem que nasci conhecendo os evangelhos, tenho visto através do tempo que muita coisa mudou - para pior-. O fato das denominações pedirem dízimo e ofertas, é unicamente para sustentar a riqueza e o luxo dos seus dirigentes, e essa conversa fiada de contribuir para ´´obra de Deus`` é só a desculpa que eles querem.
      Fazendo alguns esclarecimento:
      Primeiro que a obra de Deus é ajudar a viúva, o necessitado, o órfão, e não é nem nunca será dá dinheiro para os religiosos se enriquecerem só porque falam a respeito das escrituras (pois os evangelhos dizem: dar de graça o que recebestes de graça),e falam muito maldosamente, meticulosamente manipulando a bíblia com versículos fora de contexto, e outra, alguns podem argumentar que fazem ``obras sociais´´ para justificar a cobrança de dízimo, mas a escritura deixa bem claro que o dever cabe a cada um de nós; ``E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
      (Mateus 25:40)
      Segundo, o conceito aprendido sobre ´´igreja`` é totalmente fora do que está escrito na bíblia. Igreja somos nós, nós somos a morada do Deus altíssimo, e não em construções feitas por mãos humanas (Atos 17), Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas (Atos 17:25).
      Terceiro: Vivemos no tempo da graça através do Filho Unigênito que foi crucificado na cruz, onde o véu do templo foi rasgado, e a maldição da lei estava sobre Ele, como diz: Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.
      E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé.
      Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas viverá.
      Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;
      Gálatas 3:10-13Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.
      E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé.
      Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas viverá.
      Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;
      Gálatas 3:10-13.
      Como visto, se alguém quiser viver praticando olhas da lei, terá que viver por ela, e ainda diz que a lei veio para amaldiçoar o homem, Jesus veio para libertar do jugo da lei.
      Seria bom ler todo livro de Hebreus, lá tem bastante esclarecimentos a respeito da LEI X GRAÇA, para não me alongar. rs.
      Que o Pai Eterno nos dê sabedoria para não sermos enganados pelos falsos pastores e falsos profetas.

      Excluir
  2. Bom Newton, é muito claro o que acontece em algumas igrejas, agora não é certo generalizar pois muitos pastores são homens de Deus e andam em seu fusquinha a anos. Agora se vc teve uma decepção em uma ou algumas igrejas, não é justo para com os pastores que são fiéis que vc saia dizendo que todos são infiéis.
    Acredito que muitos foram ensinados de maneira errada e passam pra frente o que aprenderam, e cabe a nós orarmos por eles e com a ajuda e orientação do Espírito Santo ensinar a verdade no momento oportuno.
    Entretanto minha pergunta foi sobre caminhar sozinho,e,lendo com atenção o livro de Atos vejo que os apóstolos nunca caminhavam sozinhos,estavam sempre em grupos de dois, três ou mais, visitavam todas as igrejas e animavam os irmãos.
    Inclusive me recordo de uma passagem que diz: Que não é bom que deixamos de nós congregar como é do costume de muitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema Daniela, é que a religião e a doutrinação religiosa nos ensina a desde crianças a pensarmos dentro da caixinha da religião como grande monopólio detentora dos direitos autorais sobre Deus (Yahweh).
      A religião protestante em quase totalidade não ensina o que de fato Jesus trouxe ao mundo nem tampouco vive a realidade do tempo da graça, mas antes, ensinam doutrinas da lei, dos judeus, que para nós no tempo da graça foi tudo abolido aja vista que; ...mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Hebreus 7:12.
      E mais, o Salvador não veio trazer religião, denominação (placa de igreja), sacrifícios, ordenanças, rituais, corpo eclesiástico, isso foi tudo copiado aos moldes do catolicismo e de outras religiões pagãs.
      Acredito e vejo muita gente mesmo fazendo errado, inconscientemente, ensina alguma coisa do que Jesus ensinou, mas vejo também milhares que se aproveitam do cargo religioso de ´´pastor``, (pq Pastor na realidade só existe um, conforme João 10) para manipular a bíblia ao seu bel prazer e ludibriar milhares de pessoas ingênuas e simples que não tem o conhecimento das coisas a respeito do Criador, esses sim, fazem parte de doutrinas diabólicas disfarçadas de igrejas (CPJs de cartórios) para mercantilizá-los como mercadoria gospel, como gados rumo ao matadouro da ignorância.
      Sobre a questão de congregar, as congregações na igreja primitiva não eram denominações, eram comunidades ou cidades que ali tinham pessoas que professavam e congregavam em nome do Salvador e que viviam de acordo com as doutrinas dos apóstolos (Atos 2:42) e praticavam o amor ao próximo.
      O que hoje vemos são vários CNJs criados em cartórios para fazer ajuntamento de pessoas dentro de uma construção de pedras para escutar algo que um líder religioso supostamente ´´recebeu`` de Deus para repassar para os demais ouvintes, que escutam caladamente o que eles querem que escutemos, sem questionar, pois tudo que eles dizem, mesmo sendo pura mentira ou por versículos isolados para manipular o entendimento, veio diretamente de Deus. rs.
      Mas, se nós nos desprendêssemos da religiosidade, tendo a concepção que nós somos o templo da casa de Deus, conforme citado em Hebreus 3 - Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim. - viveríamos muito melhor daquilo que o Criador revelou no seu Filho.

      Excluir

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.