O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    26 novembro 2015

    Rússia e Turquia se recusam a ceder em impasse sobre derrubada de jato


    A Rússia enviou um sistema avançado de mísseis à Síria nesta quarta-feira para proteger seus caças que operam no local e garantiu que sua Força Aérea continuará a realizar missões perto do espaço aéreo turco, adotando um tom desafiador depois que a Turquia derrubou um caça russo.

    Para enfatizar a mensagem, as forças russas realizaram um bombardeio pesado nesta quarta-feira contra áreas controladas por insurgentes em Latakia, perto de onde o avião foi abatido, segundo rebeldes e um grupo de monitoramento.

    Os Estados Unidos e a Europa pediram calma, e seus líderes mantiveram conversações por telefone com o chanceler russo, Sergei Lavrov, um sinal da preocupação internacional com a perspectiva de qualquer escalada nas tensões entre os ex-inimigos da Guerra Fria.

    A derrubada do avião na terça-feira foi um dos atritos mais sérios entre um país membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e a Rússia em meio século, e complicou mais os esforços internacionais para combater militantes do Estado Islâmico na Síria.

    O presidente turco, Tayyip Erdogan, não pediu desculpa, dizendo que sua nação estava simplesmente garantindo sua própria segurança e os "direitos de nossos irmãos da Síria". Ele deixou claro que a política turca não mudará.

    As autoridades russas expressaram fúria com as ações da Turquia e falaram em medidas retaliatórias que provavelmente incluiriam limitar as viagens de turistas russos a balneários turcos e algumas restrições comerciais.

    Lavrov descreveu o incidente como um ato planejado e disse que irá afetar os
    esforços para uma solução política na Síria. Moscou irá "reconsiderar seriamente" sua relação com Ancara, afirmou.

    Ao falar durante uma viagem à cidade de Nizhny Tagil, nas montanhas dos Urais, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou o envio de um sistema avançado de mísseis para a base aérea russa de Khmeimim, na província síria de Latakia.

    "Espero que isto, assim como outras medidas que estamos tomando, seja suficiente para garantir (a segurança) de nossos voos", declarou Putin a repórteres.

    Por Leonardo Souza

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença