BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira que a sessão para apreciar os vetos presidenciais, canceladas por falta de quórum na semana passada, ficarão mesmo para novembro, apesar do governo ter originalmente a intenção de tentar novamente votá-los esta semana ou na próxima.

Temer almoçou com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e, apesar das informações de que o deputado estaria procurando uma aproximação com o governo, o vice-presidente garantiu que a conversa foi apenas sobre a agenda do Congresso.

“Tratamos das questões do Congresso, especialmente da questão dos vetos. Chegamos à conclusão de que se deve deixar para o mês que vem. Segundo ponto é que tentamos também agilizar a votação da DRU (Desvinculação das Receitas da União) e os demais projetos que estão ainda na Comissão de Constituição e Justiça e o presidente Eduardo Cunha vai cuidar, ajudar e agilizar estes projetos”, disse, ao chegar de volta ao Palácio do Planalto depois do almoço com o presidente da Câmara.

Temer negou que tenha conversado com Cunha sobre as decisões do Supremo Tribunal Federal sobre os ritos para um processo de impeachment, mas disse que a decisão “está bem” e que decisão judicial “se cumpre”.

Fonte: Da Reuters

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.