quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Israel quer criar zona de livre comércio com União Econômica Euroasiática


Israel aspira a lançar negociações formais com a União Econômica Euroasiática (UEE) no início do próximo ano e atingir um acordo sobre a criação de uma zona de livre comércio, disse copresidente da comissão de comércio russo-israelense na quarta-feira (28).

A decisão de lançar negociações com Israel foi tomada em 16 de outubro na cúpula da UEE na qual participaram os líderes da Rússia, Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão e Quirguistão.
“Propomos à parte russa começar negociações no início de 2016 e realizar pelo menos duas rondas de negociações em 2016…Regra geral, se negociações se desenvolverem de forma normal, tal acordo pode ser assinado em dois anos”, disse Zeev Elkin.
Elkin também destacou que a data de assinatura do acordo depende da complexidade dos assuntos que as partes enfrentarão durante as negociações mas notou que Israel faz todos os possíveis para iniciar negociações no tempo mais próximo.
“Acreditamos que tem um grande potencial para a economia israelense e para os países da UEE. Penso que não há nenhuma razão para atrasar isso”, sublinhou Elkin. 
Segundo avaliações, o acordo permitirá a Israel aumentar o volume de comércio com os membros da UEE em 6-8%, ao mesmo tempo a Rússia lucrará com a intensificação de investimentos mútuos e troca de tecnologias. Espera-se que, além de Elkin, da reunião anual da comissão de comércio e cooperação econômica em Moscou na quarta-feira (28) participará o vice-premiê russo Arkady Dvorkovich.

De: sputniknews
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.