O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    08 outubro 2015

    Irritado com ataques aéreos na Síria, presidente turco adverte Rússia sobre contratos de energia


    Por Orhan Coskun

    ANCARA (Reuters) - Irritado com incursões russas no espaço aéreo da Turquia, o presidente turco, Tayyip Erdogan, avisou a Rússia que há outros países que lhe poderiam fornecer gás natural e construir sua primeira usina nuclear.

        Aviões russos entraram duas vezes no espaço aéreo turco no fim de semana, quando a Rússia desfechava ataques aéreos na Síria. Depois disso, jatos F-16 da Turquia também têm sido assediados por sistemas de mísseis baseados em território sírio e aviões não identificados.

    "Não podemos aceitar a situação atual. As explicações da Rússia sobre as violações do espaço aéreo não são convincentes", disse Erdogan a repórteres quando se dirigia ao Japão para uma visita oficial, segundo o diário turco Sabah e outros meios de comunicação.

        Os ataques aéreos da Rússia em apoio às forças do presidente Bashar al-Assad mudaram o equilíbrio de poder no conflito sírio e representam um golpe para as aspirações da Turquia de ver Assad ser removido do poder.

        Mas, além de protestar, há pouca coisa que o governo turco pode fazer.

        A Rússia é o maior fornecedor de gás natural da Turquia, que compra anualmente dos russos de 28 a 30 bilhões de metros cúbicos (bcm) do total de 50 bcm que consome. Outros fornecedores importantes são o Irã e o Azerbaijão, além de haver planos de adquirir uma pequena quantidade do Turcomenistão.

        A Turquia encomendou da estatal russa Rosatom, em 2013, a construção de quatro reatores de 1.200 megawatts cada, como parte de um projeto de 20 bilhões de dólares, embora ainda não tenha sido definida a data de início do que seria a primeira usina de energia nuclear turca.

        Erdogan disse estar ressentido sobre a intervenção russa na Síria, que a Turquia vê como seu próprio quintal, mas no momento não planeja conversar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

    Da Reuters

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença