Últimas Notícias

Últimas notícias

El Niño pode deixar quatro milhões de pessoas sem água no mundo, segundo ONU


El Niño pode deixar quatro milhões de pessoas sem água no mundo, segundo ONU

O relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quarta-feira (14) enfoca que o atual período de El Niño, no Oceano Pacífico Equatorial, pode agravar a falta de água potável para a sobrevivência humana em diferentes países, o que afetaria imediatamente mais de quatro milhões de pessoas.
De acordo com o relatório, países da Ásia, principalmente, serão os mais afetados. A falta de água, também dispara os casos de doenças relacionadas, como a desidratação, e consequentemente as mortes.
Somente no Brasil, mais de mil municípios estão sob “situação de emergência” por conta da irregularidade ou falta de chuva, tendo como principal agravante, o El Niño.
Por outro lado, a epidemia de doenças tropicais, como a malária e a dengue, pode se agravar em regiões onde o fenômeno costuma provocar chuva em grande quantidade, como o noroeste da América do Sul e no Sul do Brasil, por exemplo.
Em escala de monitoramento, o atual El Niño de 2015 está muito parecido com o evento de 1997/1998, o qual matou mais de 23 mil pessoas ao redor do mundo, principalmente por enchentes, estiagens e epidemias.

(Crédito da imagem: Reprodução/NOAA)

(Fonte da informação: De Olho No Tempo Meteorologia)

Nenhum comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

SITE O CORREIO DE DEUS

Curta no facebook

fb/https://www.facebook.com/OCORREIODEDEUSOFICIAL

Diversas

randomposts

Lula deve ser preso? Sim ou não?

Quem será seu presidente em 2018?

Comentários Recentes

recentcomment

Parceiros