Ele não possuía vaidade. Era inocente e incompreensível!
Suas vestes não chamavam atenção e sua face como que desconhecida resplandecia a luz da benignidade.
Não havia obscuridade em seu fazer e suas atitudes demonstravam um ser que certamente não poderia ser dessa terra! Seu amor atravessava as cadeias do limitado e sua misericórdia transpassava qualquer transgressão humana.
A sua doação para a humanidade é uma obra indescritível, insuperável, inimaginável, incompreensível, sim ela ultrapassa o que conhecemos por fantástico.

Sem dever, sem transgressão, sem pecado, sem avareza, sem ódio e perfeito, eis o cordeiro para ser entregue a preço de sacrifício por nós.
Suas vestes ficaram vermelhas mediante ao sangue que escorria, os golpes, acarretavam em cortes e sua cabeça latejava devido aos espinhos que ali foram cravados. Seu corpo ultrapassou o limite da benignidade e da lei física quando o vilipêndio cumpria o seu papel da injustiça e as feridas eram golpeadas várias vezes da mesma forma e no mesmo lugar.
Para aquele homem não havia pensamento de desistência, pois sua benignidade e misericórdia superava qualquer limitação da carne. Não havia desejo de parar!
Após horas de sofrimento o futuro presente o aguardava para mais desafios. Suas mãos, foram pregadas como se prega madeira, e seus pés da mesma forma a fim de sustentar o peso do seu corpo para então cumprir a sua missão de exposto em uma cruz, pagar pelo que não devia e sofrer o sofrimento dos que deviam sofrer.
Nada e nem ninguém puderam para-lo e assim ele foi até o fim. Sendo fiel para os infiéis, luz para quem andava em trevas, vida para quem estava morto, sabedoria para quem estava na ignorância, amor para os que odiavam e perdão para os que não perdoavam, clamor para os que não tinham fé e esperança para os que não a tinham.
Essa esperança é que nos faz esperar dia após dia pela promessa da sua volta e não a nada que nos fará desistir pois fiel é quem prometeu. (JESUS CRISTO)

Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. (Isaías 53:5)

Cezar S D S Scholze

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.