terça-feira, 29 de setembro de 2015

Igreja perseguida: Igreja faz cultos na frente da casa do presidente após ter templo fechado


Marca de 100 cultos foi comemorada

No coração da Indonésia, nação com maior número de muçulmanos do mundo, o impensável vem acontecendo desde 2010. Na capital Jacarta, em frente à residência do presidente do país, a Igreja Cristã Taman Yasmin chegou a marca de 100 cultos ao ar livre.
Localizada a 60 quilômetros ao sul da capital, na cidade de Bogor, em abril de 2010, o templo da GKI Yasmin, como é conhecida, foi lacrado por ordem do prefeito. Os vizinhos muçulmanos haviam exigido que os cristãos fossem proibidos de cultuar.
Os líderes da igreja foram a justiça e ganharam o direito de reabrir no Supremo Tribunal da Indonésia, reivindicando a liberdade de culto prevista na constituição. Mesmo assim, o prefeito não cedeu.
O templo continuou lacrado e os membros da GKI Yasmin decidiram fazer, como forma de protesto, um culto ao “ar livre” em frente ao prédio. Acabaram repetindo isso por dois anos, todos os domingos.



Contudo, constantemente foram alvo de ameaças e agressões por membros de grupos extremistas islâmicos como o FORKAMI, o Movimento Islâmico Reformado e a Frente de Defensores do Islã. Os membros da igreja passaram então a fazer cultos nas casas dos membros. Em 2012, fizeram um culto em frente ao Palácio do Estado, para chamar a atenção do governo.
Curiosamente, devido ao forte policiamento no local, não foram incomodados por radicais. Os cerca de 350 membros que se reúnem a cada domingo na capital começaram a usar uma tenda por causa do sol forte. O presidente Jokowi Widodo, que assumiu o cargo há um ano, não persegue cristãos, mas também não tomou medidas para que a GKI Yasmin retome a posse de seu templo.
O pastor Erde Brutu afirma: “Sabemos que estamos sendo observados pelos extremistas. Alguns ameaçaram destruir a tenda. Mas eu lembro a congregação: “Não cedamos à tentação de retaliar. Se fizermos isso, não somos diferentes dos que nos ameaçam”.
Ele acredita que estão dando um testemunho importante em um país, onde os cristãos são minoria, com menos de 9%. A Indonésia está entre os 50 países com maior índice de perseguição, segundo a classificação da Missão Portas Abertas.  Em Aceh, a única província indonésia regida pela lei religiosa sharia, templos continuam sendo incendiados e cristãos, mortos por sua fé.
Os cultos ao ar livre em frente ao palácio presidencial chegaram à sua centésima edição. Eles não sabem se haverá alguma mudança num futuro próximo. Mas pretendem continuar se reunindo em frente à casa do presidente. “É muito difícil ser minoria na Indonésia, e temos que lutar por nossos direitos”, disse Dwiati Novita Rini, um líder leigo da igreja. “Não é fácil, mas isso não afetará a minha fé.” Com informações de Charisma News

Gospel Prime
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.