Kim Davis, uma funcionária de Kentucky (centro-oeste), disse ao tribunal que emitir certificados de casamentos homossexuais é contra suas crenças religiosas

Uma funcionária pública americana foi enviada nesta quinta-feira à prisão por desacato após se negar a registrar matrimônios homossexuais, informou a imprensa americana.

Kim Davis, uma funcionária de Kentucky (centro-oeste), disse ao tribunal que emitir certificados de casamentos homossexuais é contra suas crenças religiosas.

O juiz federal do distrito, David Bunning, ordenou então sua detenção, segundo o noticiário ABC News.
"Este tribunal não pode aceitar que deliberadamente se desobedeçam suas decisões jurídicas", afirmou David Bunning.

O juiz esclareceu que a funcionária será liberada apenas se concordar a voltar a emitir licenças matrimoniais para todos os casais, informou a ABC.

Davis, do condado de Rowan, havia deixado de emitir estes certificados em meados de agosto, após a Suprema Corte de Justiça decidir, em um fato histórico no dia 26 de julho, a legalização do casamento homossexual em todos os Estados Unidos.

Davis argumentava que suas crenças religiosas deveriam eximi-la de por em prática esta função.

O tempo

Postar um comentário

  1. Meu Deus, isso é um exemplo para nós Cristãos brasileiros que concordamos com tudo, e não zelamos pelas Palavras de Nosso Deus!!!!

    ResponderExcluir

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.