O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    16 agosto 2015

    Atividade vulcânica no Monte Sakurajima diminui um pouco


    O nível de alerta continua em 4, mas a atividade vulcânica melhorou bastante em relação à manhã de sábado

    As atividades vulcânicas que se intensificaram na manhã de sábado (15) no Monte Sakurajima na província de Kagoshima, aparentemente abrandaram um pouco durante a tarde do mesmo dia, divulgou a Agência Meteorológica neste domingo. Mas a agência continua alerta para sinais de uma grande erupção.
    Os movimentos tectônicos indicando o aumento do tamanho da montanha também desacelerou, disse a agência. Acredita-se que a ascensão do magma a partir de uma câmara subterrânea diminuiu por enquanto. Mas Takeshi Koizumi, coordenador sênior para a mitigação de desastres vulcânicos na agência, disse: "Precisamos permanecer alertas porque não se sabe quando o magma vai começar a subir novamente e quando uma grande erupção vai ocorrer."
    Em uma reunião no domingo (16), funcionários de agências governamentais acordaram sobre uma política para melhorar o monitoramento de Sakurajima, para fornecer informações precisas e oferecer apoio aos desalojados.
    Eriko Yamatani, Ministro de Prevenção e Redução de Desastres, solicita ao público agir com calma.
    Em uma vídeo-conferência entre os funcionários do governo nacional com funcionários da província de Kagoshima, o governador de Kagoshimam, Yuichiro Ito, alertou que medidas de evacuação e proteção adicionais podem tornar-se necessárias, se a situação se agravar.
    Masato Iguchi, professor do Instituto de Pesquisa de Prevenção de Desastres da Universidade de Kyoto, que monitora o Monte Sakurajima, disse que as atividades vulcânicas precisam de monitorização constante pelo menos durante as próximas duas semanas.
    No sábado, os moradores próximos ao monte Sakurajima foram evacuados para locais mais seguros depois que o governo elevou o nível de alerta para 4 em uma escala de 5 pontos, o que indica que uma grande erupção poderia acontecer.
    O nível 4 é o nível mais elevado atribuido ao monte Sakurajima desde que o atual sistema de alerta vulcânico foi lançado em 2007.
    O monte está localizado a apenas 4 km de distância do centro da grande cidade portuária de Kagoshima (capital da província de mesmo nome).
    As pessoas evacudasa mudaram-se para centros de evacuação estabelecidos pelo governo da cidade ou para outros locais, incluindo casas de parentes.
    Moradores transportando bagagens foram vistos nos centros após a evacuação aconselhador foi emitido.
    "Estou preocupado que uma erupção possa danificar a minha casa", disse Yoshiko Ikeda, 87.
    "Eu vivi em Sakurajima por mais de 50 anos, mas não imaginava que teria de evacuar algum dia", disse Emiko Miyashita, 80.
    O governo da cidade exibiu o alerta em japonês e inglês em placas digitais na aterragem da balsa para alertar estrangeiros que estejam área e que possam não ter recebido a informação.
    A usina nuclear Sendai, administrada pela Kyushu Electric Power Co. está localizada a apenas 50 km do vulcão. Na terça-feira, a usina tornou-se a primeira usina nuclear a reiniciar suas atividades desde a catástrofe de 2011 em Fukushima, sob normas de segurança bem mais rigorosas.Nenhuma anormalidade foi verificada na usina Sendai.
    O alerta foi elevado do nível 3, que restringe a entrada para a área de montanha, para o nível 4, ou seja, as pessoas que vivem na área devem se preparar para evacuar. Em resposta, o governo da cidade de Kagoshima emitiu um aviso de evacuação para áreas próximas à montanha, afetando 77 moradores, os quais deixaram as áreas pela noite.
    Muitos terremotos originários do vulcão foram registrados desde as 7h00 sábado e também foi observado um aumento no movimento da crosta terrestre, disse a Agência Meteorológica. A Agêcia acrescentou que esses sinais indicam uma elevação do magma para perto da cratera vulcânica.
    A agência alertou para a possibilidade de uma erupção emitindo grandes quantidades de cinzas em um raio de 3 km.
    "Não seria nenhuma surpresa se o vulcão entrasse em erupção a qualquer momento", disse uma autoridade da agência.
    Segundo a agência, há uma grande câmara de magma em um nível de 10 a 15 km abaixo da superfície do mar ao nordeste de Sakurajima, e acredita-se que o magma na câmara está sendo empurrando para uma pequena câmara a 4 a 6 quilômetros diretamente abaixo na montanha .
    A agência diz que o aumento da pressão na câmara menor provavelmente levou a um aumento na pressão do magma sob Sakurajima, elevando a freqüência de terremotos vulcânicos e causando um aumento no tamanho na montanha.
    A agência acredita que uma erupção de uma magnitude semelhante à de 1986 pode ocorrer. Seis pessoas ficaram feridas pela erupção de 1986, que emitiu grandes quantidades de cinzas vulcânicas, que caíram em áreas residenciais em até 3 km de distância.
    Mas a agência não observou sinais indicando uma onda de magma equivalente à erupção de 1914, quando 58 pessoas morreram ou desapareceram. Sakurajima era uma ilha até que a erupção de 1914, que emitiu tanto material que juntou o vulcão a Kyushu.
    A última grande erupção do vulcão ocorreu em agosto de 2013, expelindo cinzas vulcânicas a 5.000 metros em direção ao céu.

    Foto: Divulgação

    Alternativa Online

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença