O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    20 julho 2015

    O dízimo da servidão e a escravidão dos fiéis enganados por líderes que não gostam de trabalhar


    Infelizmente, vivemos em dias onde muitas pessoas tem preguiça de trabalhar e isso tem feito com que aumentasse drasticamente o numero de crimes.
    Não, este não é um artigo para tratar de assuntos relacionados a sociedade como num todo, mas somente a um tipo de povo. Desde o dia que começaram com essa história de que pastor não pode trabalhar para se sustentar é que deu-se inicio a essa grotesca e maléfica busca pelo dinheiro fácil afinal, hoje em dia qualquer um pode ser pastor. Não interessa o que dizem as escrituras, nem O QUE MANDA O ESPÍRITO SANTO, ''o importante e obter cargos afim de um lucro satisfatório e fácil.'' Paulo dizia que trabalhava a fim de se sustentar, mesmo no exercício do seu ministério. Além disso, vejam algumas passagens das cartas de Paulo que deixam entrever que ele continuava com essa profissão mesmo durante o seu ministério:

    Vocês mesmos sabem que estas minhas mãos trabalharam para as necessidades minhas e dos que estavam comigo. (Atos 20:34)

    ...nos cansamos trabalhando com as próprias mãos. (1Coríntios 4:12)

     Pois vocês ainda se lembram, irmãos, de nosso trabalho e fadiga. Noite e dia trabalhando para não sermos de peso para nenhum de vocês. (1Tessalonicenses 2:9)

     vocês sabem como devem imitar-nos, porque nós não ficamos sem fazer nada enquanto estivemos entre vocês, nem recebemos de graça o pão que comemos. Ao contrário, com esforço e cansaço trabalhamos dia e noite para não sermos de peso para nenhum de vocês. (2Tessalonicenses 3:7-8)

    Vendo esta passagem de (2Tessalonicenses 3:7-8) me recordo dos dízimos cobrados e imposto sobre os fiéis. Bom, há irmãos que são assalariados e passam dificuldades financeiras, mas não passam por dificuldade porque eles estão em pecados, mas porque DEUS permitiu e quis que fosse assim para a glória DELE. Temos visto nos dias de hoje a política do medo, do aprisionamento, do acorrentamento, da servidão, da escravidão que ''acaba se tornando peso'' para estes fiéis, pois muitos pastores se acomodaram na sua posição de glória e prestígio usurpando assim, o evangelho para que os seus irmãos os carreguem nas costas. Muitos fiéis não dão o dízimo como forma de amor ou por vontade própria alegremente, mas por imposição, por medo do ''imaginário devorador'' insaciável que por via sumiria com o seu salário no final do mês. Meu deus do céu!
    É por causa dessa servidão que muitos vivem mornos espiritualmente, porque não recebem um alimento sólido, mas só o que favorece aqueles que se alto intitulam Líderes.
    Como o devorador haveria de consumir meu salário se eu trabalhei honestamente por ele? É certo que DEUS me deu o trabalho para meu sustento, mas se eu fosse obrigado a devolver o que DEUS me deu de graça então certamente eu não vivo na graça e DEUS não dá nada a ninguém de graça.
    O que quero dizer é que se alguém dizimar, que seja por livre e espontânea vontade, por amor não servidão. Também ressalto que se Paulo trabalhava incessantemente dia a noite, quem somos nós para não fazê-lo? Não somos imitadores de Cristo como Paulo nos convida a ser? Somos melhores que os Apóstolos? Quem são essas lideranças que não podem trabalhar mas viver as custas do evangelho? São melhores que Paulo? São melhores que CRISTO?
    O meio cristão chegou a um estado alarmante, pois vendem escancaradamente o evangelho que a nós Cristãos verdadeiros nos é ordenado a distribuí-lo gratuitamente. Lembrem-se desta passagem que diz;

    Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. (Mateus 10:8)

    Vendo isto saberão distinguir o falso profeta do verdadeiro, o evangelho verdadeiro do falso.

    Com amor!

    DEUS SEJA LOUVADO!

    Por Cezar S D S Scholze

    O CORREIO DE DEUS

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença