Recém-eleito, Durval questionou “extremismo cristão” ao comentar terror em Paris.

Após atentado terrorista na sede da revista de humor Charlie Hebdo, que atraiu a fúria de extremistas no passado ao publicar charges de Maomé, em 2011, o deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores de Minas Gerais, Durval Ângelo, causou polêmica nas redes sociais ao comparar terrorismo islâmico com “extremismo cristão”.
Ao comentar através do Twitter o brutal ataque terrorista desta quarta-feira, que matou oito jornalistas do periódico, dois policiais, um funcionário do prédio e um jornalista aposentado que visitava a redação no momento do atentado, o deputado perguntou se não existe um extremismo semelhante no Brasil.

Durval também questionou se o extremismo é apenas muçulmano, se não existe um extremismo cristão. O deputado disse existir intolerância religiosa com gays, com as religiões de matriz africana e questionou se este extremismo não seria capaz de matar.
Não é a primeira vez que um político ligado ao PT defende terrorismo islâmico. Durante a Cúpula do Clima 2014, encontro que reuniu representantes de mais de 120 países em Nova York, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), a presidente Dilma Rousseff fez um discurso em defesa do grupo radical Estado Islâmico, causando polêmica no Brasil e no exterior.
O comentário do deputado recebeu criticas do jornalista Felipe Moura Brasil, colunista de Veja, e do filósofo Olavo de Carvalho. Moura Brasil chamou de “embuste” e afirmou que Durval está tentando se aproveitar dos 12 mortos no ataque em Paris para alimentar o ódio anticristão e posar de defensor de gays, negros e demais minorias.
O jornalista também comparou o extremismo do Partido dos Trabalhadores e as ligações com terroristas e ditadores socialistas. “O extremismo que existe perto de nós, na verdade, é aquele que seu partido endossa no Foro de São Paulo e na Unasul: o de grupos terroristas narcotraficantes como as Farc e de ditaduras socialistas assassinas como Cuba e Venezuela – sem falar nos vínculos do PT com o PCC e deste com o Hezbollah”, criticou.
“Ninguém está mais próximo do terror islâmico na América Latina do que os aliados dos petistas. Mas quanto mais afundados na lama, mais os petistas xingam os outros do que são”, concluiu.
Já o filósofo Olavo de Carvalho respondeu o tweet do deputado através de uma postagem sarcástica em seu perfil no Facebook: “Sim, com certeza, quem não sabe que todo mundo que fala mal do cristianismo a gente vai lá e mata? Não sobra um”, escreveu. Com informações Gospel Prime

O CORREIO DE DEUS

Sem contar que esse comentário também não soa nada amigável, daqui uns dias eles vão dizer que o cristianismo é crime. Temos liberdade de expressão e de defender nossa fé sem precisar usar da força física. Este senhor deve ser tudo o que ele citou, macumbeiro, gay e por isso deve ter se doído tanto assim em usar uma fatalidade para atacar nós cristãos!
Fiquemos de olho, porque esse governo petista, não passa de um governo satanista querendo aprovar estatutos que lhes concede o poder da libertinagem em público, como orgias gays e uso de entorpecentes em pleno centro de São Paulo!

Cezar S D S Scholze

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.