quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

ALARMANTE: Palestinos querem paz em 12 meses com Israel


Palestinos apresentaram projeto à ONU para paz 'justa e duradoura'. EUA podem vetar proposta.

Os palestinos apresentaram nesta quarta-feira (17) ao Conselho de Segurança das Nações Unidas um projeto de resolução que 'afirma a urgência de se alcançar uma paz global, justa e duradoura' em um prazo de 12 meses.

O texto, obtido pela AFP, menciona como um dos 'parâmetros' de uma solução negociada 'a retirada completa e por etapas das forças de segurança israelenses, para terminar com a ocupação que começou em 1967 (...), em um prazo razoável, que não deverá ir além do final de 2017'.

Ambas exigências são, a priori, dificilmente aceitáveis para os Estados Unidos, que ameaçam utilizar seu direito de veto, assim como para Israel.

O embaixador palestino na ONU, Riyad Mansur, anunciou que os palestinos estão dispostos a realizar mudanças no texto e que podem esperar antes de submetê-lo a voto, contrariando altos dirigentes palestinos de Ramallah, na Cisjordânia.

Sob a pressão dos europeus e dos países árabes, principalmente Jordânia, os palestinos aceitaram prosseguir com as negociações, incluindo com EUA, para atingir um texto de consenso que possa ser aceito pelo Conselho.

Mansur destacou que os palestinos 'não fecham a porta ao prosseguimento das negociações', inclusive 'com os Estados Unidos, se eles desejarem', para modificar o texto.

Kerry defende texto 'pensado'

Há semanas que os países europeus buscam um texto de consenso que satisfaça os palestinos e seja aceitável para Washington e para Israel, o que exige uma proeza diplomática e explica a dificuldade das negociações.

Washington não terá qualquer restrição se os palestinos apresentarem uma resolução 'pensada' à ONU, desde que o texto não aumente as tensões com Israel, afirmou nesta quarta o secretário americano de Estado, John Kerry.

Ao apresentar o texto, apesar das advertências dos EUA, os palestinos não escondem sua impaciência com a incapacidade de Kerry para obter avanços diplomáticos. "Já estamos fartos das conversas bilaterais com Israel", explicou Mohammad Shtayyeh, ligado ao presidente palestino, Mahmud Abbas.

Os palestinos querem aproveitar o crescente apoio da Europa, reforçado nesta quarta pelo Parlamento Europeu, que se manifestou favorável ao reconhecimento de um Estado palestino, seguindo os passos dos parlamentos de França, Espanha, Grã-Bretanha e Portugal.

Em qualquer caso, mesmo que fracassem todas estas iniciativas, 'a questão palestina não vai desaparecer por si só', prometeu Mansur, que prevê neste caso 'uma nova fase'.

G1
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

2 comentários:

  1. Calvino Zaponi - Consulto seus comentários quase todos os dias. Ele é muito útil na divulgação do verdadeiro Evangelho de Cristo, bem como traz notícias esclarecedoras sobre todos os tempos do fim. Tenho um blog que trata sobre Arrebatamento da Igreja. Nele também apresento diversos estudos respeito da: Fé salvadora, pecado, setenta semanas de Daniel, Ecumenismo envolvendo a igreja católica e a idolatria, e mais diversos estudos bíblicos. Em breve estarei postando mais alguns estudos estão sendo preparados. SOU PRÉ-TRIBULACIONISTA. Gostaria de saber, se posso divulgar seu SITE. Entendo que: acima de tudo, devemos estar preparados em santificação até chegar o dia glorioso que tanto almejamos. Esta paz do anticristo é falsa. SÓ JESUS TEM A PAZ DURADOURA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão, pode divulgar sim! Grande abraço e que DEUS te abençoe em o nome de JESUS!

      Excluir

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.