OMS confirmou 116 casos de infecção e pelo menos 40 mortes. Órgão teme que enfermidade se espalhe rapidamente no país. Transmitida por ratos, doença dizimou quase um terço dos europeus durante Idade Média. 



Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um surto de peste de bubônica em Madagascar já causou desde agosto, ao todo, 119 casos de infecção, tendo sido pelo menos 40 deles letais. A entidade teme que a doença, que custou a vida de quase um terço da população europeia na Idade Média, se espalhe rapidamente pelo país africano.

"A situação é ainda mais complicada devido ao alto grau de resistência à deltametrina – inseticida usado no controle das pulgas – que está sendo observado na região", afirmou a OMS nesta sexta-feira (21/11).

Dois casos e uma morte foram registrados em Antananarivo, capital do país. As infecções na cidade podem ser espalhar rapidamente, devido à "elevada densidade populacional e a fraqueza do sistema de saúde", alertou a OMS. 
O primeiro caso doença foi registrado no país no dia 31 de agosto em uma vila próxima a Tsiroanomandidy, que fica na região central. No início de novembro, as autoridades do país informaram à OMS sobre o surto da doença.

Pandemia na Idade Média 

A peste negra é transmitida entre roedores através de pulgas. Se um humano é picado por uma pulga infectada, ele tende a desenvolver uma forma da doença que causa infecção nas glândulas linfáticas e pode ser tratada com antibióticos.

Mas se a bactéria atinge o pulmão, o paciente desenvolve a peste pneumônica, que é transmitida de pessoa para pessoa através da tosse. Essa é a forma mais perigosa da doença e pode matar em 24 horas. Segundo a OMS, 2% dos casos confirmados em Madagascar eram desse tipo.

Os sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça, dificuldade respiratória, tosse e catarro com sangue escuro. Se não tratada corretamente, a peste quase sempre é fatal.

O último surto de peste negra havia sido registrado no Peru em agosto de 2010. O primeiro registro de caso dessa doença aparece no século 6, na região do Mar Mediterrâneo. Nos 200 anos seguintes, estima-se que mais de 25 milhões de pessoas no mundo morreram de peste.

Entre os anos de 1347 e 1352, uma pandemia de peste negra tomou conta da Europa. Dezenas de milhões de pessoas morreram da doença. A bactéria causadora foi descoberta em 1894. Atualmente, as chances de cura são bem elevadas, devido aos antibióticos.

Dw.de
DeOlhOnafigueira

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.