quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Deputado afirma que suicídios de agricultores têm relação com agrotóxicos



Elvino Bohn Gass (PT-RS) foi citado no inquérito que apura fraude no Pronaf, mas sua suposta participação no esquema arquivada

Para o deputado Elvino Bohn Gass (PT-RS), os suicídios de agricultores gaúchos lesados por desvios no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) podem ter relação com os agrotóxicos usados nas lavouras de tabaco, principal produto cultivado em Santa Cruz do Sul e Sinimbu, onde teria ocorrido a fraude investigada pela Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF).

Durante audiência desta quarta-feira na Comissão de Agricultura da Câmara, que teve a presença do ministro Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) e tratou do esquema que teria prejudicado 6,3 mil produtores e desviado R$ 79 milhões, Bohn Gass citou o romance O Amante Alemão, de Lélia Almeida, para destacar que muitos colonos da região de Santa Cruz sofrem de depressão, que seria reflexo do uso de agrotóxicos em lavouras de tabaco.
O deputado leu um trecho da obra para os colegas.

— Constatou-se que os agrotóxicos, utilizados nas plantações de fumo em Santa Cruz do Sul provocavam depressão. Até hoje a situação não mudou, com alto índice de mortes e uma relação perigosa dos agricultores com companhias fumageiras.
O livro citado pelo parlamentar é um romance lançado em 2013 pelo Instituto Estadual do Livro (IEL). Na obra, Lélia Almeida aborda um triângulo amoroso e usa como pano de fundo temas como o efeito dos agrotóxicos na indústria do tabaco de Santaluz, nome fictício dado para Santa Cruz do Sul.

— Há estudos que mostram que há fortes suspeitas de relação dos suicídios com o agrotóxico usado no tabaco — enfatizou o deputado.

Citado no inquérito que apura desvios do Pronaf no Estado, Bohn Gass teve a investigação sobre sua suposta participação no esquema arquivada. O Supremo Tribunal Federal (STF) acatou parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que indicava a falta de elementos no processo que justificassem a continuidade das apurações.

— Quero que tudo seja investigado. Fui, sou e continuarei sendo defensor da boa aplicação do recurso público do Pronaf para o nosso agricultor, porque ele merece. Ele produz o que comemos e isso precisa ser olhado com muito carinho — destacou o petista.
Reeleito, o parlamentar voltou a reclamar do vazamento "seletivo" de escutas do inquérito, que era sigiloso, às vésperas do primeiro turno das eleições.

— Quando aparece a minha fala, sabe do que estou falando? De renegociação de dívidas do agricultor, de medida provisória votada entre os senadores e os deputados. É disso que eu falo, sem palavras cifradas, códigos ou senhas. Isso é transparência, isso é minha vida.

Bohn Gass informou que não participará de uma audiência pública em Santa Cruz do Sul, marcada para o próximo dia 28. Senadores, deputados federais e estaduais e vereadores buscam depoimentos dos agricultores lesados pela fraude no Pronaf e informações sobre as investigações.

— Não vamos participar de espaços de teatralização. Nós estamos abertos a qualquer debate, mas se é pra fazer teatralização, nós não vamos fazer. 
Sobre a relação com o vereador santa-cruzense Wilson Rabuske, também citado no inquérito como suposta parte do esquema, Bohn Gass confirmou que ele era um dos seus apoiadores.

— Tenho apoio de mais de cem vereadores no Rio Grande do Sul. Como é a minha relação com os vereadores? Contatos telefônicos, contatos em assembleias, reuniões. Ele é um dos vereadores que me apoiaram. É claro que eu não sabia (das suspeitas), porque se eu soubesse, teria rompido esta relação.

Zero Hora
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.