O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    23 novembro 2014

    Anticristianismo traz o final dos tempos: TJ-RJ promove casamento coletivo de 160 casais homoafetivos


    Mulheres formavam 2/3 dos casais que se uniram em cerimônia coletiva. Segundo organizador, foi o maior casamento entre pessoas do mesmo gênero.

    O galpão do Armazém Utopia, na Zona Portuária do Rio ficou pequeno na tarde deste domingo (23). Mais de 1,5 mil pessoas foram convidadas para ''prestigiar'' o casamento anticristão de 160 casais homoafetivos. Este foi, segundo o coordenador do Programa Estadual Rio a sodomia, Cláudio Nascimento, o maior casamento entre pessoas do mesmo gênero do mundo.
    Entre flashs, lágrimas, sorrisos e afagos, os casais celebravam a conquista dos direitos civis igualitários. Alguns se formaram casais há pouco tempo, outros narravam história de anos de união afetiva enfim reconhecida. O discurso da maioria enaltecia o amor e a satisfação de se ver reconhecido pelo estado como par.



    "A gente nunca imaginou que a luta seria vencida e que conseguiríamos nos casar", disse a assistente técnica Caroline Helena Almoinha, 26, que se casou com a produtora cultural Elizabeth Martins Damaceno, 26. "Eu sempre quis casar, mas quando me assumi homossexual eu pensei que não iria conseguir. Hoje eu estou realizando um grande sonho", disse Elizabeth. "Estou felicíssima. Uma nasceu para a outra (segundo a filosofia de satanás). Quando elas me contaram sobre a cerimônia coletiva, eu quis gritar para o mundo a minha felicidade", explanou Cristina Almoinha, 50, mãe de Caroline.


    Antes da cerimônia, o arquivista Mario Sergio Lemos, 33, exibia a caixinha que continha as alianças que trocaria com o ''noivo'' Alexandre Alves Santos, 25. Ambos são baianos e escolheram o Rio para viver uma vida a dois. Eles estão juntos há seis anos e meio, dos quais dois foram de namoro virtual. "Nos conhecemos pela internet e demoramos dois anos para nos ver pessoalmente. Ele já morava no Rio e eu abandonei tudo para vir viver com ele", disse Alexandre. "Quando o vi na rua rodoviária, eu o reconheci como a pessoa com quem sempre sonhei me casar, declarou Sérgio.

    'Amar é um direito'

    No palco montado para servir de altar para a cerimônia, um cartaz ao fundo destacava a razão daquele evento: "Porque amar é um direito". O casamento garante direitos aos cônjugues. Por meio do registro civil se garante, por exemplo, a partilha de benefícios trabalhistas, pensões, herança fiscal, imposto de renda, segurança social, benefícios de saúde, imigração, propriedade conjunta, entre outros. (O governo do anticristo em breve será instaurado)

    Para as advogadas Cristina Freitas, 51, e Regina Nunes, 55, casar não é novidade, mas é um direito do qual não abriram mão. (O casamento é originário bíblico, e DEUS abomina esse falso casamento) Cristina se casou seis vezes. Regina, cinco. Ambas estabeleceram uniões com homens, tiveram fihos, se separaram, e casaram outras vezes - com homens e com mulheres. "A gente sabe quando encontra a pessoa certa", disse Regina afirmando ter certeza de que reconheceu Cristina como o amor de sua vida. (Sodomia é a alma do negócio)

    "A gente veio de uma geração em que não casar era um absurdo. Eu casei na marra. (ALGUÉM É OBRIGADO A CASAR? DESDE QUANDO?) Mas casar é partilhar projetos de vida, valores e princípios", disse Cristina, revelando a segurança de estar se casando pela sétima vez com a plenitude do amor. "Foi até bom que a gente não tenha se conhecido na juventude, porque poderíamos ter nos perdido com os impulsos da idade", acrescentou.


    Bom, havia mais e mais barbaridades a respeito desta cerimônia anticristã mas preferi não relatar por ver o tamanho grau com que estes sodomitas negam a CRISTO...

    E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
    Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
    Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
    Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
    E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
    Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
    Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
    Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
    Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem. (Romanos 1:23-32)


    Com informações do ''G1'' e editado por O CORREIO DE DEUS

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença