Esse número representa 7% de todas as instituições de ensino obrigatório do país, de acordo com o governo

Um estudo do governo japonês divulgado nesta terça-feira revelou que 2.860 escolas públicas poderiam ficar parcialmente submersas caso um grande tsunami atingisse o país após um forte terremoto.
Esse número representa 7 por cento de todas as escolas do ensino obrigatório (shougakkou e chuugakkou) do Japão, segundo o Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia.

O governo ressaltou a necessidade de instalar escadas de emergência para que os alunos possam buscar abrigo na cobertura do prédio com rapidez, além de construir escolas mais altas nos locais de risco.
O estudo foi baseado em um questionário enviado a todas as escolas, considerando previsões feitas até agora sobre os estragos que um tsunami poderia causar em cada localidade.
Segundo o levantamento, divulgado pela emissora NHK, a província mais castigada seria Osaka, com 250 escolas afetadas, seguida de Okinawa (215) e Hokkaido (205).
Apenas 11 por cento das escolas já adotaram medidas de segurança e estão preparadas para um grande desastre; 45 por cento não tomaram nenhuma providência e 37 por cento estão planejando algo.
Entre as escolas que tomaram medidas, 190 disseram que instalaram escadas de emergência, 99 criaram uma rota de fuga até um abrigo e 17 construíram ou se mudaram para prédios mais altos.

Alternativa Online

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.