terça-feira, 7 de outubro de 2014

Terremoto na China deixa pelo menos um morto


O tremor fez milhares de pessoas saírem correndo para as ruas e danificou prédios, informaram autoridades

Pelo menos uma pessoa morreu após o terremoto que atingiu o sudoeste da China noite desta terça-feira (7). O tremor fez milhares de pessoas saírem correndo para as ruas e danificou prédios, informaram autoridades.
O Centro de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) informou que o terremoto teve magnitude 6,0 e seu epicentro foi localizado a 18 quilômetros da cidade de Weiyuan, a uma profundidade de 10,1 quilômetros. Embora a pouca profundidade possa provocar danos graves, não havia relatos de grande destruição provocada pelo tremor.


Segundo a agência nacional de monitoramento de terremotos chinesa, o terremoto foi de magnitude 6,6 e aconteceu a apenas 5 quilômetros da superfície. A agência chinesa informou também que o sismo foi seguido por oito tremores secundários que chegaram a magnitude 4,2.

O terremoto aconteceu às 21h49 (10h49 em Brasília), quando a maioria dos moradores já estava em casa.

Na cidade de Yongping pelo menos uma pessoa morreu e três ficaram feridas, segundo a agência oficial de notícias Xinhua. O condado de Jinggu, que fica perto do epicentro, tem uma população de 290 mil pessoas.

"Todo o edifício tremia terrivelmente e ouvi altos estalos. Pratos caíram na cozinha. Todos corremos para a rua, que já estava cheia de gente", disse Li Anqin, morador de Weiyuan, no condado de Jinggu, segundo a Xinhua.

De acordo com a agência de notícias, fortes tremores foram sentidos na capital da província, Kunming, que fica a cerca de 360 quilômetros ao nordeste do epicentro. Um grupo inicial de resgate com 230 integrantes foi enviado para a região duas horas após o terremoto.

Um repórter de televisão que estava na cidade de Pu'er, cerca de 85 quilômetros do epicentro, disse que as pessoas saíram dos prédios antes dos tremores secundários. Segundo o repórter Wang Jian, houve danos estruturais nos edifícios e na rede local de telefonia celular, mas não havia relatos de mortos ou feridos.

A remota região montanhosa perto da fronteira com Mianmar é propensa a terremotos. Um tremor de magnitude 6,1 no norte de Yuann em agosto matou pelo menos 615 pessoas e deixou mais de 100 desaparecidas. Em 1970, um tremor de magnitude 7,7 também em Yunnan matou ao menos 150 mil pessoas. 

Agência Estado
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.