Perseguição religiosa no México tem aumentado nos últimos anos

Se no Oriente Médio católicos e evangélicos são igualmente perseguidos por radicais muçulmanos, no México a realidade é outra.
Um grupo de católicos da comunidade indígena Mitzitón, na região de Chiapas queimou semana passada um acampamento onde viviam cerca de 26 famílias evangélicas. O ataque foi parte de uma campanha do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN).
Todos os evangélicos tiveram suas casas queimadas e foram expulsos da região. O conflito que opôs os indígenas teve início em junho deste ano. Os católicos ligados ao EZLN já anunciaram que desejam erradicar definitivamente os evangélicos de Chiapas.

Segundo a missão Portas Abertas, especializada em ajudar cristãos perseguidos, nos últimos anos a intolerância religiosa aumentou significativamente no México. Em especial na região sul (onde fica Chiapas) os evangélicos são multados, presos, espancados e até mesmo assassinados por causa de sua fé.
Um dos motivos para isso são os movimentos políticos. As Igrejas não são bem vistas na região pois ensinam que as drogas não são compatíveis com o evangelho. Outro motivo é que existe um imposto obrigatório destinado a cobrir despesas com festividades católicas no país. Os evangélicos se recusam a contribuir e por isso são perseguidos nas cidades onde essas tradições são mais fortes. 

Com informações CBN e Gospel Prime

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.