O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    24 setembro 2014

    EI promete “quebrar cruzes e escravizar mulheres”


    Um vídeo de 42 minutos postado esta semana na internet traz uma ameaça clara do Estado Islâmico (EI) aos cristãos, em especial os católicos. “Vamos quebrar suas cruzes, escravizar suas mulheres com a permissão de Alá, o Altíssimo”, assegura a gravação. Originalmente em árabe, foi traduzida para diversos idiomas por Abu Mohammad al Adnani, porta-voz do grupo extremista.
    Após diferentes países terem se unido numa coalizão militar contra o grupo que atua principalmente no Iraque e na Síria, o apelo do EI é para seus simpatizantes espalhados pelo mundo. Eles pedem que seus seguidores matem “de qualquer forma” cidadãos norte-americanos, europeus e de países que desejam o fim dos terroristas muçulmanos. Dizem ainda que as nações pagarão um ‘alto preço’ pelos ataques.

    Adnani pede que os muçulmanos espalhados pelo globo “ataquem os soldados e as tropas dos tawaghit (os que excedem os limites fixados por Alá). Incluindo seus policiais, agentes de segurança e inteligência e seus agentes traidores… Se puder, mate um infiel americano ou europeu, especialmente franceses, australianos, canadenses ou qualquer um que promova a guerra infiel, incluindo todos que aderiram à coalizão contra o Estado Islâmico. Mais uma vez confiaremos em Alá e mataremos de qualquer maneira que for possível”, enfatizou.
    “Quebre a cabeça deles com uma pedra, ou mate-os com uma faca, ou atropele-os com seu carro, ou derrube-os de um lugar alto, ou sufoque-os, ou envenene-os… você pode destruir tanto seu sangue quanto sua riqueza”, ensina o líder do EI.
    A ameaça tem como alvo claro a Itália e o Vaticano, pois o vídeo menciona que “Roma será conquistada”. O papa já foi apontado como um possível alvo de atentados do EI. Chama ainda o presidente Obama de “mula dos judeus” e anuncia sua morte para breve, zombando da decisão dos EUA de bombardear o EI no Iraque e na Síria. Finaliza anunciando que “estamos em uma nova era, uma era onde os muçulmanos, seus soldados [do EI], e seus filhos são líderes, não escravos”.
    Recentemente, os Estados Unidos anunciaram que mais de 50 países fariam parte da aliança internacional contra o EI, que reúne cerca de 30.000 soldados e que lutam para estabelecer um califado islâmico.
    O vídeo teve grande repercussão na mídia europeia e americana, pois surge num momento em que fontes do Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) registra a fuga de cerca de 130 mil cidadãos sírios, especialmente curdos, fugindo para a Turquia. As tropas jihadistas estão a 5km da fronteira entre Síria e Turquia, e ameaçam uma invasão.

    GP

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença