Dois missíonários foram contaminados com o vírus enquanto trabalhavam na Libéria

Acidentalmente infectados pelo vírus do ebola, dois missionários americanos suplicam a Deus por libertação, e indicam que estão melhorando.
Dr. Kent Brantly e a Nancy Writebol foram contaminados quando trabalhavam como missionários cristãos na Libéria, país africano que declarou estado de emergência, em função do vírus.
O filho de Nancy relatou que sua mãe continua a manifestar sintomas, mas que já é capaz de se mover por conta própria.

Nancy vive na Libéria com seu marido David McRay, servindo há mais de quinze anos juntos no país da África Ocidental.

Por determinações médicas, David só pode ver a esposa por meio de uma janela, para que não seja infectado pelo vírus também.
Ambos pertencem a uma igreja na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte (EUA), que realizou um culto de oração para o casal.
Enquanto isso, o Dr. Brantly ainda trabalha por meio de computador, sob cuidados médicos, para continuar se movimentando.

"É uma situação muito grave, mas somos encorajados pela forma como eles estão agindo agora", diz Dr. Bruce Johnson, presidente do grupo missionário SIM USA, que ajuda a erradicar o vírus na Libéria e outros países próximos.

Como incentivo, Dr. Johnson também enalteceu o esforço do Dr. David McRay para ajudar sua esposa com fé, e lidando com toda a situação com bastante realismo.

Já o Dr. Brantly fez questão de enviar um email agradecendo ao apoio de David, através de "orações e mensagens de encorajamento".

Brantly também ressaltou que permanece constantemente em oração para que Deus o ajude a superar a doença.

"Por favor, continuem a orar junto comigo, pois também rezo para minha amiga Nancy, que também está muito doente, e para os médicos que cuidam de nós", afirmou Brantly em mensagem para David.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.