terça-feira, 19 de agosto de 2014

Grupo Estado Islâmico decapitou jornalista americano, diz CNN


Vídeo mostrando o crime foi divulgado nesta terça-feira (19), no entanto, validade das imagens não foi confirmada pelo governo dos Estados Unidos; morte seria uma resposta à intervenção militar americana no Iraque

O grupo radical Estado Islâmico (EI) divulgou um vídeo, nesta terça-feira (19), que mostra a decapitação do jornalista americano James Foley, 40, de acordo com a rede de televisão CNN.
A validade do vídeo não foi confirmada pelo governo dos Estados Unidos. A publicação é uma resposta à intervenção militar americana no Iraque, aprovada por Obama.
O vídeo, chamado "Uma mensagem para a América", mostra o jornalista ajoelhado, ao lado de um militante do EI, vestido de preto e encapuzado. Foley discursa, culpando o governo americano por sua morte.

"Eu convoco meus amigos, familiares e pessoas amadas a se levantarem contra meus reais assassinos -o governo dos EUA- porque o que vai acontecer comigo é resultado de sua criminalidade complacente", diz o jornalista.

Logo depois, o militante faz um discurso exaltando a formação de um califado --governo regido pela lei islâmica- no Oriente Médio e fazendo ameaças aos Estados Unidos. Então, o vídeo é cortado para uma imagem do corpo de Foley sem a cabeça e ensanguentado.

O militante do EI ainda mostra o jornalista Steven Sotloff, outro americano sequestrado pela organização. "A vida desse cidadão americano, Obama, depende de sua próxima decisão", diz.

James Foley era um jornalista independente, a serviço do site GlobalPost e da agência France Presse. Ele desapareceu em 22 de novembro de 2012, na Síria, e foi mantido como prisioneiro ao lado de outros americanos.

O TEMPO
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.