segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Costa do Marfim suspende voos de e para países afetados por ebola


Segundo a nota, as autoridades costa-marfinenses também proibiram as outras companhias de transportar ao país passageiros de áreas atingidas pela doença

A Costa do Marfim anunciou nesta segunda-feira (11) a suspensão dos voos de sua companhia aérea para países afetados pela epidemia de ebola e proibiu todas as empresas de transportar passageiros desses países para Abidjan.
O governo decidiu "suspender até nova ordem os voos da Air Côte d'Ivoire com destino e provenientes de países afetados pela epidemia de ebola", diz comunicado divulgado nesta segunda. Segundo a nota, as autoridades costa-marfinenses também proibiram as outras companhias de transportar ao país passageiros de áreas atingidas pela doença.


A Costa do Marfim, vizinha da Libéria e da Guiné-Conacri, onde a epidemia já fez centenas de mortos, apresenta nível de alerta muito elevado, de acordo com as autoridades sanitárias.

O país adotou várias medidas sanitárias suplementares, insistindo especialmente na vigilância comunitária, desde que a epidemia de febre hemorrágica registrou recrudescimento na área da África Ocidental. Além da Guiné-Conacri e da Libéria, Serra Leoa e a Nigéria também foram atingidas.

Desde o início do ano, mais de 960 pessoas morreram. Foram cerca de 1.800 casos confirmados, prováveis ou suspeitos da doença.

O governo da Costa do Marfim decidiu ainda reforçar a vigilância no aeroporto de Abidjan, onde "todos os passageiros, à chegada, serão submetidos a uma medição da temperatura". Um dispositivo para a lavagem de mãos será montado no local.

Em meados de junho, Abidjan lamentou "a diminuição da vigilância" sobre a doença. Nenhum caso foi notificado no país que, no fim de março, tomou várias medidas para evitar qualquer contaminação.

Diante do agravamento da situação, as medidas de precaução multiplicaram-se na África e no mundo, principalmente para evitar a propagação do vírus em viagens aéreas.

As companhias pan-africanas Arik e ASKY já tinham suspendido os voos de e para a Libéria e Serra Leoa, após a morte de um passageiro liberiano, no fim de julho, em Lagos, na Nigéria.

A companhia Emirates, com sede em Dubai, também anunciou a suspensão "até nova ordem" de todos os voos para a Guiné-Conacri.

O tempo
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.