Em um recente comunicado da imprensa sobre a Comissão de Alberta e Apicultores, foi anunciado que um estudo de vigilância em saúde em todo o Canadá sobre abelhas ocorrerá ao longo dos próximos quatro anos.
De acordo com a ABC, o estudo irá ser conduzido a fim de encontrar as ligações entre a saúde da população de abelhas e pragas e doenças das abelhas.
No entanto, embora o estudo possa parecer um pouco positivo e dificilmente poderia ser argumentado contra, a verdade é que o estudo será financiado em parte pelo governo do Canadá e também pela grande biotecnologia internacional e empresas agrícolas, como a Monsanto, BASF, Bayer, DuPont e vários outros.

O Financiamento parcial para o estudo vem do Canadá ‘’Agriculture and Agri-Food Canada’’ (equivalente ao USDA), como resultado de uma concessão que foi aplicado pelo ABC - o que representa  60% da colheita de mel do Canadá. O estudo irá coletar amostras de todo o país em todas as 10 províncias e vai supostamente ser analisado pelas "pragas de abelhas mais comuns e doenças. Além disso, serão amostrados apiários de pragas exóticas de alto risco."
De acordo com o ABC ", o projeto irá documentar a distribuição e intensidade de doenças, pragas e parasitas conhecidos e potenciais no setor comercial da apicultura do Canadá."
Notavelmente ausente, no entanto, é a questão dos potenciais efeitos adversos para a saúde relacionados com as abelhas tais toxinas e poluentes ambientais óbvios como os alimentos geneticamente modificados e pesticidas químicos industriais. Isto, naturalmente, pode ser devido ao fato de que o estudo também é financiado por CropLife Canadá, uma subsidiária da CropLife International.
CropLife International é um consórcio de Big Agri e empresas de biotecnologia como a Monsanto, DuPont, Bayer CropScience, Dow AgroSciences, Syngenta, BASF, FMC Corp e Sumitomo.
CropLife Internacional era anteriormente conhecido como Global Crop Federação de Proteção, bem como do Grupo Internacional de Associações Nacionais de Fabricantes de Produtos Agroquímicos.
Na verdade, parece que as pragas de abelhas mais perigosas não estão à espreita perto das colméias canadenses, mas a concessão de financiamento para o estudo em si.
Com amigos como estes, as abelhas não precisam de inimigos. É altamente improvável que o estudo sobre as  abelhas canadense produzirá quaisquer resultados válidos ou produtivas.

Activist Post

Editado e traduzido por Leonardo Gonçalves, colaborador do site O.C.D.D
O CORREIO DE DEUS

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.