terça-feira, 8 de julho de 2014

Treze mortos por ataques aéreos israelenses na Faixa de Gaza


Pelo menos 90 feridos em Israel, governo intensifica campanha aérea e manda exército fazer os preparativos para uma possível invasão terrestre do território palestino

Ataques israelenses em Gaza matou 13 pessoas nesta terça-feira e feriu 80 outros, o serviço  de emergência disse, como os militares intensificaram uma campanha aérea contra os militantes na Faixa. 
Foi o mais grave ataque  em torno do território palestino desde novembro de 2012, e veio como o gabinete de Israel teria autorizado o exército para chamar 40.000 reservistas para uma possível ataque a Gaza. 

No pior ataque, um míssil atingiu uma casa no sul da cidade de Khan Yunis matando sete pessoas e ferindo outras 25, disseram médicos. 
O ataque "direcionado a casa da família al-Kaware", porta-voz dos serviços de emergência Ashraf al-Qudra disse à AFP, dizendo que as crianças estavam entre os feridos. 
Testemunhas disseram que um drone lançou um surto de alerta, o que levou parentes e vizinhos a se reunir na casa como forma de se proteger, mas pouco tempo depois um F-16 disparou um míssil que derrubou o edifício.
Mais cedo, quatro pessoas foram mortas em um ataque separado em um carro no bairro de Daraj no centro da Cidade de Gaza, disse Qudra.


A emissora de TV Al-Aqsa do Hamas mostrou imagens horríveis de partes do corpo carbonizadas sendo carregados em macas de ambulâncias. 
Os membros da família disseram que todos eles eram militantes do Hamas, identificando um como Mohammed Shaaban, 32, um alto comandante no braço armado do Hamas, as Ezzedine Al-Qassam. Ele também foi chefe de operações navais do grupo, disseram. 
O Exército de Israel confirmou visando Shaaban, descrevendo-o como "um agente do Hamas". 
Em um ataque separado perto de Nusseirat  campo de refugiados, um outro homem foi morto, com testemunhas dizendo ‘AFP’ ele também era um militante do Hamas. 
O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri advertiu que  Israel estava "brincando com fogo", e pagaria por suas operações em andamento. 
As mortes aconteceram horas depois que Israel anunciou o início da Operação Borda de proteção, uma campanha militar destinada a erradicar o lançamento de foguetes no sul de Israel e destruir a infra-estrutura militar do Hamas. 
Figuras do Exército mostram que, desde a meia-noite, os militantes dispararam 130 foguetes contra o sul de Israel, enquanto a força aérea atingiu 150 "alvos terroristas" na Faixa de Gaza.

Fonte: Telegraph

Traduzido por Leonardo Gonçalves, colaborador do site OCDD
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.